ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Prefeitura demora três meses para divulgar primeiro caso de sarampo

Prefeitura de Ribeirão Preto informou que o sarampo não faz parte das doenças divulgadas no boletim epidemiológico e que não tem obrigatoriedade de divulgar casos confirmados

| ACidadeON/Ribeirao

Foto ilustrativa (Foto: Weber Sian / A Cidade)

A Prefeitura de Ribeirão Preto demorou três meses para divulgar o primeiro caso de sarampo confirmado na cidade em mais de dez anos.

A Prefeitura afirma que, como o sarampo não faz parte das doenças que são divulgadas quinzenalmente no boletim epidemiológico, não tem obrigatoriedade de divulgar casos confirmados dela. (Leia mais abaixo)

Em um informe técnico da doença, a administração municipal informou que o caso, confirmado em abril, é proveniente do Líbano. A pessoa que não teve a identidade divulgada é um profissional de saúde que havia ido ao país para participar de atendimentos humanitários. A Prefeitura afirma que "ações de bloqueio foram realizadas prontamente".

Medidas de prevenção

No informe, a Prefeitura diz que, entre as medidas de bloqueio da doença, estão a intensificação da vacinação contra sarampo com a vacina tríplice viral (SCR). A vacina deve ser tomada entre os dias 16 de julho e 3 de agosto por indivíduos entre 5 e 29 anos com menos de duas doses de vacina SCR.

Já as crianças entre 1 ano e até 5 anos devem receber uma dose de vacina tríplice viral de forma indiscriminada, entre os dias 6 e 31 de agosto. A Prefeitura explica que também alertou os serviços de saúde para identificar precocemente a suspeita de sarampo. Além da febre e a exantema [erupção cutânea que ocorre em doença aguda provocada por vírus], coriza, tosse ou conjuntivite estão entre os sintomas.

O que é

O sarampo é uma infecção viral aguda altamente transmissível e com elevado potencial epidêmico, principalmente em populações com baixa cobertura vacinal. Sendo assim, a principal forma de proteção contra a doença é a manutenção das vacinas com a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), aplicadas em crianças aos 12 meses e 15 meses de idade, respectivamente.

Outro lado

A Prefeitura de Ribeirão Preto informou que o sarampo não faz parte do grupo de doenças que são divulgadas quinzenalmente no boletim epidemiológico do município, por isso não existe nenhuma obrigatoriedade de divulgação. Ela afirma que a notificação é feita somente para o serviço de saúde do município e do Estado de São Paulo e que as ações de combate estavam e estão sendo feitas no combate a esse tipo de doença.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também