Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Prefeitura tem 12 dias para reformar UBS abandonada no Quintino

Reforma foi anunciada em agosto de 2018, com prazo para entrega em 20 de fevereiro deste ano; o prédio continua abandonado

| ACidadeON/Ribeirao

 

NOTÍCIA ATUALIZADA ÀS 15H21 DESTA SEXTA-FEIRA (8) 

Fechada desde o segundo semestre de 2018, as instalações da UBS (Unidade Básica de Saúde) Zeferino Vaz, no Quintino Facci I, deveriam ser entregues novamente à população em 12 dias, conforme placa informativa da Prefeitura. O anúncio da reforma foi feito em agosto do ano passado.  

Mas, é difícil acreditar que o prazo será cumprido, não é mesmo, Jean Policarpo? "Vamos ficar sem atendimento, com o prédio completamente abandonado, as obras paradas há meses e vendo a insegurança crescer no bairro mais uma vez", afirma.  

O tapeceiro acompanha o descaso do poder público desde o início, suprindo, inclusive, a falta de guardas diurnos e noturnos. Antes disso, o local funcionava bem, segundo testemunhas, e atendia pacientes de ao menos cinco bairros da região diariamente.  

"Fico de olho porque tem muita gente invadindo. Não faz tanto tempo que usaram o posto para entrar em uma creche vizinha. Aí, levaram toda a fiação e as crianças ficaram sem aula", ele conta.  

ACidade ON voltou no prédio nesta sexta-feira (8) e constatou a situação. A primeira visita ocorreu duas semanas após o fechamento, quando os moradores do entorno fizeram um abaixo-assinado para recuperar o serviço. Os sinais de arrombamento, agora, são evidentes.  

O aposentado Severino Dias de Lima mora em frente a UBS há anos e lamenta o atraso das obras. "A orientação é procurar ajuda no postinho da Vila Mariana, mas tem aqueles sem condições de ir até lá", ressalta. "Para nós, o mais difícil é ver andarilhos acabando com o imóvel e roubando tudo. Até o que não precisaria ser reformado, vai precisar", completa.  

Prejuízo para todos 

Uma funcionária da unidade, que preferiu não ter o nome divulgado, disse a reportagem também nessa sexta-feira (8) que a maioria da equipe não se conforma com os rumos da reforma. O que era para reparar alguns problemas estruturais, como encanamento e modernização das salas de atendimento, tornou-se motivo de revolta entre os moradores do entorno. 

"É uma pena, porque fomos designados para outros postos e os mais próximos estão lotados. Isso prejudica a todos. Aqui no bairro, nós só perdemos", finaliza a mulher.  

Outro lado  

Por meio de nota, a Secretaria Municipal da Saúde informou que as obras já iniciadas tem previsão de financiamento com recursos federais provenientes de emenda parlamentar. Contudo, foi paralisada por falta de repasse do Ministério da Saúde. 

"Por se tratar de uma obra importante para a população, a Prefeitura quitou os débitos com a construtora do tesouro municipal no mês de janeiro e a obra está sendo retomada, com previsão de início na próxima segunda-feira, dia 11 de fevereiro", escreveu.  

O comunicado também reafirma que não há guardas no local, nem durante o dia ou noite, e o prazo de entrega foi prorrogado por mais 141 dias, contados a partir de 20 de fevereiro.

O problema da prefeitura com obras paradas, inclusive, foi mostrado no portal também na quinta-feira (7), no bairro Alexandre Balbo. Onde deveria estar sendo realizada a construção do CIE (Centro de Iniciação ao Esporte) há apenas tapumes e máquinas paradas.  

As secretarias de Esportes e de Obras Públicas informaram que as adaptações para construção de uma laje e arquibancada são necessárias não só em Ribeirão, mas nas demais cidade. O projeto é de autoria da Secretaria Especial de Esporte, do Ministério da Cidadania.  

"Para dar seguimento, as pasta vêm trabalhando para regularizar a situação, inclusive se reunindo com todas as partes envolvidas. O custo adicional desses itens será entregue à Caixa Econômica Federal, gestora dos recursos. O valor que será investido nas readequações será proveniente da economia alcançada na licitação realizada para construção do CIE", informou, via assessoria de imprensa.  

LEIA MAIS
UBS do Quintino: fechada há dois meses, mas sem sinal de obra
Anunciada em maio de 2018, obra do Centro Esportivo está parada


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook