Aguarde...

Cotidiano

Coronavírus: Ribeirão tem protocolo em caso de suspeita

Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto tem sistema para notificações on-line de possíveis casos da nova doença

| ACidadeON/Ribeirao

Em Ribeirão Preto não há casos suspeitos de contaminação pelo coronavírus (Foto: Murilo Badessa/EPTV)
 
Desde o final de janeiro de 2020, a prefeitura de Ribeirão Preto tem um protocolo que será adotado caso algum paciente tenha suspeita de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). A primeira providência é a quarentena em casa.

É importante ressaltar que não há, até o momento, notificações de suspeita da doença em Ribeirão Preto e região. 
 
 
Link relacionado 
Saúde confirma primeiro caso de coronavírus em São Paulo

 

Segundo o secretário da Saúde Sandro Scarpelini, o objetivo da pasta é que os casos suspeitos sejam identificados a partir do atendimento nas unidades de saúde. Serão incluídos nesta situação os pacientes que apresentarem febre, sintomas de gripe e que tenham viajado para os países de risco (CLIQUE AQUI E VEJA OS PAÍSES).  

"Esse é o grande fator epidemiológico. Dependendo do caso, vai ser encaminhado para o hospital e, se for leve, a quarentena vai ser feita em casa", declarou Scarpelini, em coletiva sobre o caso em janeiro.


Informatizado
 
A rede municipal de Saúde de Ribeirão Preto adotou um protocolo de prevenção ao avanço do novo coronavírus. As informações sobre casos suspeitos são compartilhadas on-line no sistema público municipal e enviadas diretamente para o Ministério da Saúde. 



Dicas de prevenção
 
- Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar; 

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
 

- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
 

- Não compartilhar objetos de uso pessoal;
 

- Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
 

- Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
 

- Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
 

- Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.




Mais do ACidade ON