Preço do feijão dispara em Ribeirão Preto

Variação foi de 31,2% de janeiro a maio deste ano, segundo levantamento do IPC-Acirp/Fipe

    • ACidade ON
    • Da reportagem
Weber Sian / A Cidade
Feijão registrou alta de 31,2% neste ano em Ribeirão (Foto: Weber Sian / A Cidade)

 

Um dos alimentos mais básicos na mesa das famílias pesa cada vez mais nas compras e já subiu 31,2% só neste ano em Ribeirão Preto. O feijão atingiu o valor mais alto dos últimos três anos nos supermercados da cidade, segundo média levantada pelo IPC-Acirp/Fipe.

O tipo carioca fechou o mês de maio com média de R$ 6,14 o quilo em Ribeirão. Em dezembro, a média era de R$ 4,68.

Segundo o economista da Acirp Fred Guimarães, responsável pelo levantamento, além das questões climáticas, também falta incentivo no campo.

“Nos últimos anos, a cultura do feijão não teve o incentivo suficiente para que houvesse mais previsibilidade dos preços e das safras. O clima também é um fator que influencia na variação dos preços, assim como quebra de safras oriundas de pragas, doenças”, explica.

De acordo com o Instituto de Economia Agrícola do estado (IEA), a redução da área plantada e a queda da produtividade também ajudam no aumento dos preços. Em São Paulo a área diminuiu 32,8% e a produção 31,2%

“A especulação também é um fator que ajuda a incrementar os preços, pois, em épocas de crise, os produtos com demanda elástica acabam por servir de alvo para o aumento de receita dos grandes varejistas, prejudicando assim as famílias e os consumidores de forma geral”, conclui Fred.

Ainda segundo ele, nos próximos meses, o feijão será um dos principais vilões da inflação na cidade.

Weber Sian / A Cidade
O feijão deve ser um dos principais vilões da inflação em Ribeirão, aponta economista (Foto: Weber Sian / A Cidade)

0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.