Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Leonardo leva personagens para pontos históricos de Ribeirão

Morador da zona Leste criou um projeto em que prédios históricos e personagens marcantes dos desenhos animados se unem

| ACidadeON/Ribeirao

Todas as criações estão disponíveis nas redes sociais de Scarullis (Foto: reprodução/Leonardo/Scarullis)
 

Com uma câmera fotográfica, alguns programas computadorizados e muito bom-humor, Leonardo Scarullis transforma pontos históricos de Ribeirão Preto, como o Theatro Pedro II, Prefeitura Municipal e a Praça XV Novembro, em cenários dos personagens dos desenhos animados.  

A lagoa da USP (Universidade de São Paulo), por exemplo, foi visitada pelo saltitante Patolino. Tom e Jerry, Frajola e até a Glória, hipopótamo do desenho Madagascar, também compuseram alguns de seus 20 trabalhos desenvolvidos nos últimos três anos.  

"Eu não sei exatamente como surgiu, mas tenho certeza que esse projeto inspirou muitas produções por aí. A ideia é unir o que eu gosto de fazer [desenhar] com pontos característicos da cidade. Isso criou uma ferramenta ilimitada de inspiração em minhas mãos", explica.  

Morador do Parque Bandeirantes, na zona Leste, Scarullis trabalha com animação há mais de 20 anos e já dedicou seu talento a produção de peças publicitárias e ilustração de livros infantis. Passou por Campinas, São Paulo, mas foi em sua cidade natal que criou raízes - e obras de arte. 

Os desenhos são produzidos em três fases: criação da ideia, captação de imagem e produção dos personagens no Photoshop. Apesar de tecnológico, o método usado pelo publicitário é semelhante às técnicas de colagem, com sobreposições. "Não uso nenhum filtro", diz. 
 
"É um trabalho minucioso, onde desenho traço por traço, preservando todos os detalhes. Por isso, demoro entre três e quatro dias para finalizar a arte [...]. O mais importante, para mim, é criar uma associação entre o cenário e o elemento".  

Outros locais reconstruídos pelo publicitário são: Teatro de Arena, parte da avenida Jerônimo Gonçalves e Nove de Julho, Bosque Municipal Fábio Barreto, Secretaria da Cultura, Parque Curupira, Trevão e o Centro Cultural Palace. A lista inacabável já projeta mais produções na Biblioteca Altino Arantes e Setes Capelas.  


  
Ponta-pé inicial  

Os trabalhos, que retratam de forma peculiar e nostálgica os quatro cantos de Ribeirão Preto, têm uma única fonte de criação: a infância de Scarullis. É de lá que saem as ideias para tantas colagens.  

O primeiro, porém, apenas tornou real - e mais sorridente - uma pequena estátua construída na marquise da Choperia Pinguim, fundada em novembro de 1936. O prédio, localizado na região Central, é um dos mais tradicionais e visitados do município até hoje.  

"Esse não foi tão complicado de fazer, pois há poucos detalhes e apenas um sombreamento, mas retrata bem o conceito de identificação que quero passar [...]. Quero que esses desenhos representem consideração e empatia para os moradores de Ribeirão", finaliza o publicitário.  

As 20 animações estão disponíveis nas redes sociais de Leonardo Scarullis, mas, no que depender dele, devem compor uma exposição autoral em breve.


Mais do ACidade ON