Aguarde...

cotidiano

'Desespero total', diz pai após filho sair sozinho de escola

Criança de 6 anos foi encontrada caminhando pela marginal da rodovia Anhanguera, em Ribeirão Preto; "Falha grave", diz secretário municipal de Educação

| ACidadeON/Ribeirao

Ronan da Silva disse que não encontrou o filho na escola (Foto: Sérgio Oliveira / EPTV)
 

O pai da criança de 6 anos que saiu da escola sem a presença dos pais, e caminhou sozinha pela marginal da rodovia Anhanguera (SP-330), em Ribeirão Preto, disse que viveu momentos de total desespero nesta quarta-feira (12).  

"Foram 35, 40 minutos de desespero total, eu chorando, desesperado porque não sabia o que tinha acontecido com ele", relatou Ronan William Gomes da Silva, 34.  

Ele contou que ao chegar para buscar o filho na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professor Jaime Monteiro de Barros, no Jardim Aeroporto, não encontrou a menino.  

A criança foi achada por uma pessoa desconhecida e acabou resgatado momentos depois em um posto de combustíveis.  

"Ele saiu naquele tumulto, aquele monte de criança sem professora, sem ninguém, uma pessoa só supervisionando. Aquele tumulto de gente e eu não via a professora. Aquilo a minha mente ficou: Cadê a professora? Cadê ele, cadê ele?", afirmou o pai.  

O auxiliar de produção Edivaldo Stefani foi o primeiro a encontrar a criança na rua.  

"Na verdade, ele não sabia informar para que lado estava indo. Eu perguntava onde era a casa dele e ele falava para mim que era ali. Sempre que eu perguntava, ele falava que era ali. Resolvi ficar junto dele e logo em seguida parou outra moça também", disse.  

A porteira Juliana Priscila da Cruz de Souza contou que a criança estava muito assustada.  

"Não conseguia falar. Quando eu encontrei, ele não estava chorando. Mas, quando eu comecei a conversar com ele, falando que estava tudo bem, que eu ia levá-lo até à mãezinha dele, ele começou a chorar", relatou.  

Outro lado  

A Secretaria Municipal da Educação informou, por meio de nota de imprensa ao ACidade ON, que vai apurar o caso em um processo administrativo.  

"Isso é uma falha grave de organização de saída de escola e tem que ser muito bem apurado", disse o secretário Felipe Elias Miguel. 

LEIA MAIS  

Criança é liberada de escola e caminha sozinha por marginal

Mais do ACidade ON