Aguarde...

cotidiano

Desempregado, garçom vende água no semáforo em Ribeirão

Renilson de Oliveira trabalhava em uma pizzaria de Ribeirão Preto, mas o local passou a atender apenas por delivery por causa da pandemia

| ACidadeON/Ribeirao

Renilson de Oliveira vende água nas ruas de Ribeirão Preto (Foto: reprodução/EPTV)
Quem passa com frequência pelas ruas e avenidas de Ribeirão Preto já deve ter visto a figura de um vendedor ambulante vendendo água com camisa, colete e gravata borboleta.   


LEIA MAIS - Comércio de Ribeirão aposta em vacina para recuperação  


Esse é Renilson de Oliveira. Ele trabalhava como garçom em uma pizzaria, mas o local passou a atender apenas por delivery em razão da pandemia do novo coronavírus. Para não ficar parado e garantir o sustento, ele vestiu o uniforme de trabalho e foi atrás do pão de cada dia.

Ele conta que o que vale é a humildade na hora de servir. "Algumas pessoas dão parabéns. Algumas pessoas ignoram, mas eu não ligo. Isso me fortalece mais. Eu vou atrás do sim", afirma.

Além do uniforme, Renilson também entrega o produto para os clientes no balde com gelo, sobre a bandeja. A água sem gás sai por R$ 2 e com gás, por R$ 3.  

O garçom afirma que todo esse preparo deixa o produto mais caro para ele, mas ele garante que não repassa o custo para o consumidor (com EPTV).  

LEIA MAIS - Emprego em Ribeirão se aproxima de período pré-pandemia 


Funcionamento  

Em Ribeirão Preto, os bares e restaurantes ainda não voltaram a funcionar 100%. Por estar Ribeirão Preto na fase amarela do Plano São Paulo, esses estabelecimentos podem funcionar com até 40% de sua capacidade.  

Os restaurantes podem funcionar até 22h, e os bares podem ficar abertos até as 20h.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON