Aguarde...

cotidiano

Anvisa aprova uso emergencial de vacina testada em Ribeirão

Vacina da Janssen tem eficácia de 66,9% em casos leves de covid-19, segundo a Anvisa

| ACidadeON/Ribeirao

(Foto: Weber Sian/ACidade ON)
 
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, nesta quarta-feira (31), a autorização temporária para uso emergencial da vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra o novo coronavírus (covid-19). O imunizante foi testado em voluntários de Ribeirão Preto. 

LEIA MAIS - Sindicato de Ribeirão Preto pode importar vacina da covid-19
 
A solicitação para o uso emergencial foi feita pela empresa no dia 24 de março. Os técnicos da Anvisa concluíram, após a análise dos estudos apresentados, que a vacina protege contra a forma grave da doença e é eficaz para prevenção da covid-19 em pacientes adultos.  

A vacina da Janssen é baseada em vetores de adenovírus sorotipo 26 (Ad26). É indicada para pessoas acima de 18 anos. O imunizante é aplicado em dose única de 0,5ml e demonstrou, nos testes apresentados, 66,9% de eficácia para casos leves e moderados e 76,7% de eficácia para casos graves, após 14 dias da aplicação.  

O prazo de validade é de três meses quando armazenado na temperatura entre 2°C a 8°C. Após aberto, o frasco pode ser utilizado em até seis horas.  

Nova vacina
 
Com a aprovação da Vacina da Janssen, o Brasil conta com três vacinas aprovadas - as outras vacinas são as da Pfizer-BioNTech, Oxford-AstraZeneca e CoronaVac (Sinovac).  

Os medicamentos e vacinas contra covid -19 autorizadas temporariamente para uso emergencial são destinadas ao uso em caráter experimental, preferencialmente, em programas de saúde pública do ministério da Saúde.  

Com a aprovação emergencial, a empresa fabricante deve concluir o desenvolvimento clínico do medicamento ou da vacina contra a covid-19, apresentar os resultados à Anvisa e solicitar o registro sanitário no Brasil.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON