Aguarde...

cotidiano

Mapeamento estadual de cepas da covid-19 deixa Ribeirão de fora

Secretário Municipal da Saúde confirmou que a cidade não tem um relatório oficial sobre a circulação de novas variantes

| ACidadeON/Ribeirao


Cepa do novo coronavírus (Foto: Reprodução/Pixabay)

 

Divulgado na última terça-feira (6), um estudo responsável por mapear a presença de cepas do novo coronavírus em grande parte do Estado de São Paulo chamou a atenção por identificar mais uma variante em Sorocaba, localizada também no interior paulista. Ribeirão Preto, no entanto, ficou de fora da pesquisa.  

O secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, confirmou nesta quarta (7) que a DRS XIII, que monitora toda a região, não foi analisada pelo Instituto Butantan e não possui dados atualizados sobre o tema. 

"O município não tem capacidade de fazer a identificação de genomas [...]. Provavelmente a variante que mais está presente por aqui é a P1, da Amazônia, mas isso não é oficial. O relatório estadual não tem a nossa contribuição", revelou em coletiva de imprensa. 

LEIA MAIS
Nogueira confirma nova variante do coronavírus em Ribeirão
Cientistas identificam nova cepa do coronavírus em Minas Gerais
Ribeirão confirma 382 casos de covid-19 e 16 mortes nesta quarta 

Ainda de acordo com o representante da pasta, o levantamento pré-divulgado pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto em fevereiro, onde a presença da nova cepa, que teria sofrido mutação em Manaus, foi confirmada, não pode ser continuado por questões técnicas. 

Assim como no início da pandemia, quando apenas laboratórios reconhecidos pelo Laboratório Adolfo Lutz podiam fazer testes da covid-19, o governo estadual determinou que somente instituições com certificações serão autorizadas a dar sequência a estudos como esse. 

No caso do HC, não há essa certificação até o momento. "Por outro lado, a pesquisa divulgada mostra que Sorocaba apresentou uma nova variante da encontrada na África do Sul", finalizou Scarpelini. 

Nova variante 

Segundo informações da Vigilância Epidemiológica Paulista, uma nova cepa do coronavírus, proveniente da África do Sul, foi encontrada em materiais genéticos coletados em Sorocaba, no interior paulista. Mais detalhes, porém, não foram divulgados. 

Sabe-se apenas que uma média de 100 amostras estão sendo enviadas aos pesquisadores todas as semanas, com possibilidade de ampliação para 500, a fim de mapear a presença dessas variantes e a proliferação delas em todo o Estado -ou pelo menos na maior parte dele. 

Outro lado  

Questionada pelo ACidade ON, a Secretaria Estadual de Saúde não respondeu sobre o estudo elaborado pela pasta, relacionado às variantes do novo coronavírus, e sobre a exclusão de Ribeirão Preto do mesmo. 


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON