Aguarde...

cotidiano

Plano SP: Veja como está a situação das escolas em Ribeirão

Ribeirão Preto voltou a seguir as regras do Plano São Paulo; na rede estadual e particular, escolas podem receber até 35% dos alunos

| ACidadeON/Ribeirao

(Foto: divulgação/Sec. Educação SP)
 
Com a volta de Ribeirão Preto para a quarentena com base nas regras do Plano São Paulo, as escolas das redes estadual e privada podem retomar as atividades presenciais. No entanto, as unidades de ensino devem receber até 35% dos alunos presencialmente. 

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO
 
Segundo a secretaria estadual da Educação, as aulas na rede foram retomadas em março, após a atualização do Plano São Paulo - a educação é considerada um serviço essencial.   

Para abertura das unidades, é necessário o cumprimento dos protocolos sanitários, como uso de máscara, álcool em gel e distanciamento entre as carteiras.  

De acordo com a pasta, a rede estadual conta com média diária de 1,8 milhão de alunos no ensino presencial. No entanto, a secretaria informa que todos os estudantes continuam com aulas remotas, por meio do Centro de Mídias.  

O retorno não é obrigatório para os estudantes e os professores do grupo de risco permanecem em teletrabalho. As mesmas regras são válidas para o ensino na rede provada.  

No município
 
Já a rede municipal de Ribeirão Preto segue com as aulas presenciais suspensas, em razão de uma liminar concedida pela Justiça do Trabalho ao sindicato dos Servidores Municipais.  

Os alunos das escolas do município seguem com aulas remotas pelo Programa Escola na TV e atividades à distância junto aos professores.  

A retomada das aulas só deve ocorrer com a vacinação de funcionários e professores.  

Vacina contra covid-19
 
Na última semana, a secretaria estadual da Educação abriu o cadastro para vacinação contra a covid-19 de profissionais que atuam nas escolas, com idades entre 18 e 46 anos. Profissionais com mais de 47 já foram imunizados.  

A expectativa é que a imunização ocorra entre os dias 21 e 31 de julho. O cadastro é obrigatório e não substitui o agendamento realizado pelo município - saiba mais aqui.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON