Publicidade

cotidiano

Luiz Puntel: Prezades candidates à prova da Fuvest!

Começo esta crônica em linguagem neutra, tema que pode ser pedido semana que vem na prova de redação da Fuvest

| ACidadeON/Ribeirao -

Luiz Puntel (Foto: Arquivo ACidade On)
 
Preparades para a prova de domingo que vem, candidates? Sim, começo esta crônica em linguagem neutra, tema que pode ser pedido semana que vem na prova de redação da Fuvest. E para quem acha um absurdo ficar discutindo marcação de gênero, o não-binarismo linguístico, afirmando que isso só poderia mesmo cair na Fuvest, adianto que já caiu em concurso da FAB (Força Aérea Brasileira), em junho, para provimento de oficiais na carreira de engenharia. 

Falamos de linguagem neutra, falemos de outros temas possíveis. O importante é entender que não há tema "fuvestável", ou seja, tentar imaginar a cabeça da banca examinadora, que, segundo alguns mestres, é mais filosófica, mais abstrata. 

Ai, meus sais! Todo tema é filosófico, já que todo tema de vestibular envolve a questão humana e seus perrengues. Eu acompanho a Fuvest desde o seu nascimento, no final da década de 1970, galera, pode confiar no que digo. Conheço todos os temas que já pediram: solidariedade, as máquinas, amizade, comida, televisão, realidade ou ilusão, cachimbo do Magritte, catraca, estádios de futebol, entre tantos outros temas.  

Pode cair de um tudo, até dentaduras duplas, como sempre digo. Drummond escreveu sobre as dentadura, e o Brasil é o pais dos banguelos, com mais de 20 milhões de desdentados. Este ano, o Enem não pediu para discutirem a invisibilidade dos que não têm nem a certidão de nascimento? Banguelice de novo!  

Então, prezades candidates, o que desejo a vocês é muita calma na hora de ler a proposta. Evitem escrever de afogadilho, apressadamente. Busquem, antes de escrever, as possíveis relações do tema pedido com o que vocês viram em sala de aula, o que vocês leram, as redações que fizeram para depois começarem a rascunhar ideias.  

Ah, e lembrem-se de que a prova é toda redigida. Sim, vocês terão mais 20 questões para dissertar. São 10, mas a e b, a e b, se transformam em 20.  

Boa prova, galera! É o que este velho professor deseja a todes vocês!

Mais notícias


Publicidade