Aguarde...

cotidiano

Quarentena começa a valer nesta terça (24) em todo Estado de SP

Medida impõe o fechamento do comércio, exceto serviços essenciais; em Ribeirão Preto, prefeitura decretou situação de calamidade pública; veja como fica a rotina

| ACidadeON/Ribeirao

Um dos principais pontos de comércio da Lagoinha, a rua Niterói estava praticamente vazia na manhã desta terça-feira (24), na zona Leste da cidade (Foto: Ricardo Canaveze / ACidade ON)
 

A quarentena imposta pelo Governo de São Paulo em todos os 645 municípios do Estado começou a valer a partir de terça-feira (24) para tentar evitar o avanço do novo coronavírus.  

Durante 15 dias, a medida impõe o fechamento do comércio, exceto serviços essenciais de alimentação, abastecimento, saúde, bancos, limpeza e segurança. 

Segundo o governo paulista, o fechamento do comércio atinge todas as lojas com atendimento presencial, inclusive bares, restaurantes, cafés e lanchonetes. Estabelecimentos que servem alimentos e bebidas em mesas ou balcões só poderão atender pedidos por telefone ou serviços de entrega.  

VEJA MAIS NOTÍCIAS SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS EM RIBEIRÃO E REGIÃO

A quarentena não afeta o funcionamento de indústrias. Nos serviços de saúde, está liberado o funcionamento de hospitais, clínicas inclusive as odontológicas e farmácias. No setor de alimentação, podem funcionar supermercados, hipermercados, açougues e padarias que não poderão permitir o consumo no estabelecimento durante a quarentena. 

No setor de abastecimento, poderão atuar normalmente transportadoras, armazéns, postos de gasolina, oficinas, transporte público, táxis, aplicativos de transporte, serviços de call center, pet shops e bancas de jornais.

Os demais setores que poderão oferecer serviços durante a quarentena são os seguintes: empresas de segurança privada; empresas de limpeza, manutenção e zeladoria; bancos, lotéricas e correspondentes bancários. 

Calamidade em Ribeirão

O Prefeitura de Ribeirão Preto declarou nesta segunda-feira (23) situação de calamidade pública no município. Antes, o Executivo já havia declarado emergência na cidade.  

A recomendação é para que os moradores saiam de casa apenas para atividades essenciais, como compra de alimentos, remédios ou para fazer exercícios físicos.  

A medida determina o fechamento de parques públicos do município e o também do Bosque Fábio Barreto.  

Ribeirão tem oito casos confirmados - dos quais cinco que ainda aguardam pela contraprova - de pacientes com o covid-19, além de 162 em investigação. 

A Secretaria Estadual da Saúde registrou 30 mortes relacionados à covid-19. Todas ocorreram na cidade de São Paulo.

CLIQUE AQUI E VEJA O DECRETO NA ÍNTEGRA 

LEIA MAIS 

Decreto fecha parques e serviços 'não essenciais' em Ribeirão

Mais do ACidade ON