Aguarde...

cotidiano

Paciente que morreu com covid-19 em Ribeirão tinha câncer raro

O homem de 36 anos tratava três doenças graves no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto

| ACidadeON/Ribeirao

Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (Foto: Renato Lopes/Especial)
 

O homem de 36 anos que morreu nesta quinta-feira (26), no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, vítima do novo coronavírus (covid-19), tratava um câncer raro, classificado como mieloma múltiplo.  

De acordo com a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, sete em cada 100 mil pessoas recebem o diagnóstico da doença, que atinge o sangue e causa lesões graves nos ossos.  

Em grande parte dos casos, as células de defesa, que combatem as infecções, também são comprometidas.  

O quadro clínico do paciente, divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde, aponta que ele também tinha neoplasia óssea e insuficiência renal.  

A Vigilância Epidemiológica foi notificada do resultado positivo dele para covid-19 na segunda-feira (23), depois que o material foi analisado pelo laboratório do HC. A pasta, no entanto, ainda aguardava a contraprova do Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo.  

A morte foi registrada às 2h23 no centro médico.  

"Infelizmente, nesta madrugada, um paciente evoluiu para óbito e, embora tivesse apenas 36 anos, apresentava três doenças muito graves", anunciou o secretário da Saúde, Sandro Scarpellini, em coletiva de imprensa no Palácio Rio Branco.  

Informações como o nome da vítima e como ela teria contraído o vírus não foram divulgadas.   

Essa foi a primeira morte por coronavírus confirmada em Ribeirão Preto. Nove pessoas já testaram positivo para a doença, sendo que quatro tiveram o diagnóstico fechado e outras cinco aguardam a contraprova, e 160 ainda estão em investigação. O município já descartou 18 casos suspeitos.

LEIA MAIS
Ribeirão confirma 1ª morte por infecção do novo coronavírus




Mais do ACidade ON