Aguarde...

cotidiano

Ribeirão Preto terá feriado nesta segunda-feira (25)

Foi aprovada a mudança da data da comemoração da Revolução Constitucionalista e o feriado foi decretado no dia 25 de maio

| ACidadeON/Ribeirao

Calçadão de Ribeirão Preto (Foto: Weber Sian / ACidade On)

Ribeirão Preto e todas as cidades paulistas terão um feriado diferente. Nesta segunda-feira (25), será antecipada a comemoração da Revolução Constitucionalista de 1932, que tem como data 9 de julho.

A mudança do feriado, excepcionalmente em 2020, foi aprovada em uma sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) que durou mais de 13 horas. Por volta das 3h30 da madrugada desta sexta-feira (22), por 47 votos favoráveis e 5 contrários, a proposta foi aprovada.

Muitos deputados estaduais contrários à antecipação do feriado usaram a tática de obstrução da sessão, por isso ela se alongou até a madrugada.

O Projeto de Lei (PL) 351 / 2020 é de autoria do governador João Doria (PSBD). De acordo com o governo, antecipar o feriado estadual foi uma tática para tentar conter o avanço do novo coronavírus, já que a taxa de isolamento é maior aos finais de semana e feriados.

Entre os deputados de Ribeirão Preto, Léo Oliveira (MDB) se posicionou favorável à mudança. Já Rafael Silva (PSB) foi contrário (leia os motivos aqui).
 
Nesta sexta-feira (22), a sessão ainda será retomada na Alesp para a votação de um anexo (item 4). Depois o projeto segue para o governado Doria para ser sancionado. 

 
MAIS: Prefeitura anuncia plano de retomada das atividades; Veja datas 
 
 
Feriado municipais
 
O feriado estadual da Revolução Constitucionalista deve ser o único a ser antecipado em Ribeirão Preto. Diferente de outras cidades que anteciparam datas municipais, Ribeirão não vai adotar esse expediente. 
 
De acordo com o prefeito Duarte Nogueira (PSDB), no momento mesmo com o aumento de casos confirmados do novo coronavírus, Ribeirão Preto está com as taxas de ocupação de leitos de UTI e enfermaria controladas, o que indica que todos que ficarem doentes têm condições de atendimento. 
 

MAIS: Fake news espalha suposto lockdown falso 
 


Mais do ACidade ON