Aguarde...

cotidiano

Prefeitura de Ribeirão avalia barrar estudantes de Araraquara

Preocupação é com aumento de casos da nova cepa do coronavírus, já que 1,5 mil candidatos a vagas na Unesp foram realocados para 2ª fase do vestibular na cidade

| ACidadeON/Ribeirao

Entrevista coletiva foi concedida na tarde desta segunda-feira (22) (Foto: Weber Sian / ACidade ON)
 

A Prefeitura de Ribeirão Preto avalia impedir a vinda de aproximadamente 1,5 mil estudantes da região de Araraquara para realizarem as provas da 2ª fase da Unesp (Universidade Estadual Paulista), prevista para ocorrer no próximo domingo (28). A medida é para evitar o risco de aumento da transmissão da nova cepa do coronavírus, cuja circulação foi confirmada em Ribeirão. 

LEIA MAIS - Nogueira confirma nova variante do coronavírus em Ribeirão

"Nós vamos verificar do ponto de vista jurídico qual é a nossa alçada, com a colaboração do Ministério Público, para que nós tenhamos uma solução que traga a maior segurança sanitária possível para Ribeirão Preto, podendo ser até a não realização das provas, pelo menos nesse momento da pandemia e da forma como ela vem ocorrendo em Araraquara", disse o prefeito Duarte Nogueira (PSDB), durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (22). 

O médico Benedito Lopes da Fonseca, infectologista do HC (Hospital das Clínicas) de Ribeirão, ressaltou o risco, caso o local da prova seja mantido no município. 

"Existe um risco que haja a transferência dessa variante, além do que já está acontecendo. Uma sugestão é que essa prova seja feita em algum local mais fora da cidade e que tivesse um controle de quem está entrando no município", avaliou.    

Motoristas por aplicativo notificados

O prefeito Duarte Nogueira também disse durante a coletiva que o Executivo identificou a migração de motoristas por aplicativo de Araraquara para Ribeirão, depois que a cidade da região decretou o lockdown com o agravamento da pandemia do novo coronavírus.

"Esse tipo de coisa nós não vamos permitir. A Transerp já oficiou formalmente os operadores para evitar esse tipo de atividade com as consequências que a lei sanitária pode impor de penalidades para essas plataformas", afirmou. 

LEIA TAMBÉM 

Alunos da região de Araraquara vão fazer vestibular em Ribeirão


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON