Aguarde...

cotidiano

Superintendente pede reposição de médicos para o HC Ribeirão

Segundo Benedito Carlos Maciel, o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto encontra dificuldades para montar escalas

| ACidadeON/Ribeirao

O superintendente do HC de Ribeirão Preto, Benedito Maciel (Foto: reprodução)
 *Notícia atualizada às 11h de 8 de junho de 2021. 

O superintendente do HC-RP (Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto), Benedito Carlos Maciel, afirmou que o hospital sobre com dificuldades para repor os profissionais da área da saúde. De acordo com Maciel, o hospital perdeu 269 profissionais, entre eles, médicos, nos últimos meses. 

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE A PANDEMIA EM RIBEIRÃO PRETO
 
Em relato publicado nas redes sociais, o superintendente declarou que essa é a principal dificuldade do hospital no atual estágio da pandemia do novo coronavírus (covid-19) em Ribeirão Preto.  

Atualmente, o HC-RP conta com 78 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinado para o tratamento de pacientes com covid-19. Todos estão ocupados. Além disso, são 44 vagas de internação em enfermarias, com 40 pacientes realizando o tratamento ocupação de 90,9%.  

"A nossa dificuldade no momento é médico, porque nossos médicos estão exaustos e muitos deles reduziram seus plantões e não podemos obrigar, porque são plantões adicionais e não são plantões da carga normal. E, estamos fazendo esforço agora, praticamente diário, para compor as escalas", declarou o superintendente.  

Maciel ainda afirmou que solicitou ao governo estadual a reposição dos profissionais que deixaram de atender no HC-RP. Ele afirma que o processo de reposição conta 237 profissionais, sendo 33 médicos. "[...] que representam o contingente mais crítico que nós estamos precisando neste momento", afirma.   
 
Por meio de nota, a secretaria estadual da Saúde afirmou nos últimos dois anos autorizou a abertura de 600 vagas para o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e que cabe à unidade fazer a contratação.   

Além disso, informou que desde o ano passado repassou R$ 18 milhões ao município para auxiliar no combate da pandemia da covid-19.
   

Internação de pessoas jovens
 
No mesmo vídeo, Benedito Carlos Maciel afirmou que desde o início do ano triplicou o número de pacientes internados com menos de 50 anos. Segundo o HC-RP, em janeiro 16,6% dos leitos da instituição estavam ocupados por pessoas nesta faixa-etária.  

Em maio, o número subiu para 45% e o HC-RP alerta para o viés de alta registrado na primeira semana de junho. Isso porque, 47,3% dos leitos são ocupados por pessoas com idades entre zero e 49 anos.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON