cotidiano

Especial Coronavirus

Vacina e máscara salvaram SP da terceira onda, diz secretário

Segundo Gorinchteyn, havia uma previsão de o Estado ter um aumento de casos de covid-19 a partir da segunda quinzena de setembro

| ACidadeON/Ribeirao -

Secretário da Saúde tinha previsão de terceira onda em setembro (Imagem: Reprodução)

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou, nesta quarta-feira (8), que a vacinação em massa e o uso de máscaras impediram a terceira onda de covid-19 no Estado de São Paulo.

Segundo o secretário, havia uma previsão de o Estado ter um aumento de casos de covid-19 a partir da segunda quinzena de setembro, principalmente pela checada da variante delta (cepa da Índia) do novo coronavírus.

"Claramente, o que nós obtivemos na evolução da pandemia frente à vacinação, permitiu que todas as expectativas esperadas para a segunda quinzena de setembro, com a eventual terceira, não acontecessem", disse.

"Isso se deve a dois fatores importantes. Primeiro grande fator é a vacinação. O segundo, a utilização de máscaras", analisou Gorinchteyn. O secretário ainda reforçou a importância da terceira dose da vacina, que vem sendo aplicada em pessoas com mais de 60 anos e em profissionais da Saúde. 
 
Confira no vídeo abaixo a explicação do secretário estadual da Saúde sobre a terceira onda que acabou não acontecendo:

 

Líder na vacinação

O governador João Doria disse nesta quarta-feira (10), que o Estado de São Paulo ultrapassou a marca de 90% dos adultos com esquema vacinal completo. 

"São Paulo é o primeiro estado do Brasil a chegar a 90% da população adulta totalmente vacinada contra a covid-19. Um recorde histórico", disse Doria. "O resultado concreto deste esforço coletivo, foi a queda de 93% das mortes por covid-19 entre abril e novembro de 2021 e a redução de 10 vezes no número de internados pela doença, passando de 31 mil, no pico da segunda onda em abril deste ano, para menos de 3 mil agora em novembro", completou. 
 
MAIS: Veja o novo calendário de vacinação com a terceira dose em São Paulo 
 

(Foto: Divulgação/Governo de SP)

Mais notícias


Publicidade