Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Alunos de Ribeirão e Franca conquistam nota mil na redação do Enem 2018

Estudantes afirmam que conhecimento em atualidades e treinos semanais de redações foram importantes para alcançar nota; somente 55 provas tiveram nota máxima

| ACidadeON/Ribeirao

João Augusto e Aimée conquistaram nota máxima em redação do Enem (Foto: Arquivo pessoal e Divulgação / 100% Redação)


Somente 55 das mais de 4,1 mi redações corrigidas, cerca de 0,001%, alcançaram a nota mil no Enem 2018. Aimée Utuni, estudante do terceiro ano do Ensino Médio em Franca de 17 anos e João Augusto Aleixo Chacon que está em um cursinho de Ribeirão Preto fazem parte desta minoria. Os dois alunos, que buscam uma vaga em um curso de medicina, descobriram o resultado nesta sexta-feira (18), data em que foram divulgados os resultados do exame.

João conta que sua nota na redação passada foi de 880, então comemorou o avanço que conseguiu em um ano. "É a primeira vez que consigo a nota mil. Quando contei para os meus pais, notei que eles ficaram bastante emocionados. Estou muito feliz".  

Sempre antenado nas notícias, o estudante de 19 anos confessa não ter ficado tão surpreso com o tema da redação, que abordou a manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet. "Durante o ano o tema das fake news foi bastante discutida, ainda mais em ano de eleição. Acredito que quem prestou atenção já tinha uma suspeita do tema". Porém, o jovem não deixou de focar em outros assuntos: ele relata que analisou cerca de 30 temas antes da prova para se preparar.

Para Aimée, o tema foi fácil por estar ligado com a nossa realidade. "Era um tema que só precisava de lógica. Entre o final de outubro até a data da prova do Enem [4 de novembro de 2018] também escrevi 30 redações, além de sempre escrever quatro redações por semana".

A estudante do colegial também reforça a importância da leitura, não apenas de notícias mas também de livros. Entre seus prediletos estão "Revolução dos Bichos", de George Orwell, "Alice no País das Maravilhas", de Lewis Carroll e livros sobre a Primeira e Segunda Guerra Mundial. "Não tive a oportunidade de incorporar algo dos livros na redação, mas acho que o vocabulário deles ajuda muito". 

Ambos participantes são alunos da escola 100% Redação, que afirmam ter sido um diferencial na hora de estudar. "Na escola me ajudaram a me sentir mais seguro na hora de prestar o vestibular. Também acho importante encontrar professores que te encaminhem para o caminho certo e te incentivem", relata João.

Agora, os alunos esperam para se inscreverem no Sisu e descobrirem se alcançaram as vagas dos sonhos. Para Aimée, o sonho é uma faculdade no sul. "Federal do Rio Grande do Sul ou Paraná, acredito que a qualidade de ensino seja um pouco melhor que no sudeste". Já João, o sonho é um pouco diferente. "No Enem quero a UFPR, mas a que mais quero passar é a Unicamp. Ainda não saiu a nota, mas com esse resultado [do Enem]? Estou me sentindo confiante", diz o jovem.  

Nota mil não é mágica

Para Regiane Pedigone, professora de redação e proprietária da 100% Redação, a nota mil dos alunos não é uma mágica. "É trabalho árduo, o aluno fica com calo na mão, tem que saber escrever. Sem esforço, não tem resultado".  

A professora de redação afirma que é importante que o aluno comece a praticar desde o começo do ano e que o treino seja semanal para obter o resultado desejado. "O tema fácil [como o da redação do Enem 2018], ele engana porque quanto mais fácil, mais difícil é pois os alunos tem a falsa ilusão que vai tirar nota alta. O interessante é o aluno com repertório cultural, em que os professores de humanas trabalham junto com os professores de português".

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook