Aguarde...

cotidiano

Covid: Anvisa libera importação da vacina testada em Ribeirão

Em Ribeirão Preto, a vacina contra o coronavírus está em fase de testes no Hospital das Clínicas

| ACidadeON/Ribeirao

Vacina testada em voluntários de Ribeirão Preto (Foto: Governo do Estado de São Paulo)
 
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou, na tarde desta sexta-feira (23), a importação de 6 milhões de doses da vacina CoronaVac. O composto foi desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e pelo Instituto Butantan, para o combate do novo coronavírus (covid-19).  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO  

A vacina ainda está em fase de testes em 16 centros de pesquisa no Brasil, entre eles o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e o Hospital do Amor, em Barretos. Nesta sexta-feira, o governo estadual informou que os testes serão expandidos para mais quatro centros, todos na região metropolitana de São Paulo.  

Esse primeiro lote de 6 milhões de doses vai chegar pronto da China. Outras 40 milhões de doses serão produzidos no Instituto Butantan. De acordo com a Anvisa, é responsabilidade do Instituto Butantan garantir a eficácia, segurança e qualidade da CoronaVac.  

Além disso, a agência sublinhou que a vacina só poderá ser utilizada depois que conseguir o registro sanitário. Ao longo da semana, o composto ficou no meio de uma polêmica entre o governador João Doria (PSDB) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Bolsonaro desautorizou a aquisição da vacina pelo ministério da Saúde.  

Leia mais:
Covid: Comitê aprova segurança da vacina testada em Ribeirão  

Bolsonaro suspende compra de vacina testada em Ribeirão



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON