Publicidade

cotidiano

Caso Aylla: Adolescente estava escondido na cidade de Jaú

Adolescente de 14 anos foi localizado após diligências da polícia de Barretos na tarde desta terça; menina de 4 anos morreu no dia de Natal

| ACidadeON/Ribeirao -

Aylla tinha apenas 4 anos de idade
O adolescente de 14 anos, apontado como responsável por arremessar a bomba que matou a pequena Aylla Manuella Ribeiro Piedade, de 4 anos, estava escondido na cidade de Jaú, informou a Polícia Civil de Barretos. 

No início da tarde desta terça-feira (28), a polícia foi até o bairro Nova Jaú e localizou o menor na casa de parentes. O adolescente então foi levado para a Delegacia e Investigações Gerais de Jaú. 

Um mandado de apreensão foi expedido contra o adolescente. Ainda segundo a polícia, o menor será encaminhado para internação provisória de 45 dias na Fundação Casa de Araraquara. 

Segundo a delegada Juliana da Silva Paiva, responsável pelo 3º Distrito Policial de Barretos, o menor vai responder por ato infracional análogo ao crime de homicídio.   
 
O caso 
 
Aylla morreu no domingo (25), depois de ser atingida por um explosivo no final da tarde do sábado (25), na residência da família, na avenida Amador Alves de Queiroz, na Vila Gomes, em Barretos.

Segundo informações da polícia, o explosivo atingiu a nuca e o peito da menina. Ela foi encaminhada para a Santa Casa da cidade, onde chegou a ser internada, mas não resistiu.

A família de Aylla deixou Barretos e voltou para a cidade natal, Primavera (PA), onde a menina foi sepultada nesta segunda-feira (26). 
 
Já o menor, responsável por atirar a bomba dentro da casa (veja o vídeo abaixo), estava escondido na casa de parentes. Segundo a família, há medo de agressões.
 

 

Mais notícias


Publicidade