Publicidade

cotidiano

Polícia Civil faz novo pedido de prisão de padre ordenado em Ribeirão

Gustavo Trindade dos Santos é investigado pelo atropelamento de um acusado de furto; Defesa disse que ele agiu em legítima defesa

| ACidadeON/Ribeirao -

O frei Gustavo Trindade dos Santos (Imagem: Reprodução)
 

O Polícia Civil voltou a pedir a prisão do padre Gustavo Trindade dos Santos, de 37 anos, investigado pelo atropelamento de um suspeito de furto em uma igreja em Santa Cruz do Rio Pardo (SP). O religioso é frei da Ordem dos Frades Pregadores (Dominicanos) e foi ordenado no ano passado, em Ribeirão Preto. O atropelamento ocorreu na noite do último sábado (7). (veja vídeo abaixo)  

O primeiro pedido de prisão foi negado pela Justiça, depois que o Ministério Público (MP) recomendou o indeferimento. A justificativa foi de que o frei não oferece risco.  

MAIS: Veja como ficou carro usado por padre para atropelar suspeito de furto

O delegado responsável pelo caso, Valdir Alves de Oliveira, cita no pedido que o religioso estaria dificultando as investigações, já que não se encontra no novo endereço informado à Justiça. O delegado diz que se prontificou a ouvi-lo, no entanto, ele ainda não se encontra no nova moradia, em Perdizes (SP).  


O segundo pedido de prisão deverá ser analisado pelo juiz da Vara Criminal do Fórum de Santa Cruz do Rio Pardo. O homem suspeito do furto, Ângelo Marcos dos Santos Nogueira, 40, segue internado em estado grave na UTI.

O caso é investigado como tentativa de homicídio e omissão de socorro. O frei está afastado de suas atividades por decisão da Diocese de Ourinhos. O advogado César Augusto Moreira, que defende o padre Gustavo, disse na quarta-feira (11) que o seu cliente agiu em legítima defesa do patrimônio.  


Mais notícias


Publicidade