Região de hospital e universidade, avenida Leão XIII lidera furtos

De janeiro a setembro, 25 veículos foram furtados no local; veja o mapa interativo com a localização dos furtos

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Cristiano Pavini
Matheus Urenha / A Cidade
Avenida Leão XIII, na zona Leste, é um dos principais pontos de parada perigosa em Ribeirão Preto (Foto: Matheus Urenha/ A Cidade)

 

Levou menos de um minuto. Por volta das 15h, dois homens abriram com uma ferramenta a porta de um Gol preto, estacionado em uma rua ao lado da avenida Leão XIII, na zona Oeste, e levaram o veículo.

Há três meses, o jardineiro Roberto Colombo, 56 anos, presenciou a cena. Mas não teve tempo sequer de chamar a polícia para ajudar a vítima. “Foi muito rápido, saíram em disparada”.

LEIA MAIS
Campos Elíseos lidera ranking de veículos roubados em Ribeirão

De intensa circulação e estacionamento de veículos, devido à proximidade de um hospital e uma universidade, a avenida Leão XIII é a campeã de ocorrências de furto (quando não há violência ou ameaça) em 2017.

Foram levados, de janeiro a setembro, 25 veículos do local, segundo dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública (SSP) analisados e mapeados pelo A Cidade (ver infográfico ao lado).
“No começo do ano, um senhor parou o carro por cinco minutos para ir ao hospital e, quando voltou, ele havia sumido”, diz um mototaxista que tem ponto na avenida.

O levantamento aponta que criminosos focam as ações em vias públicas próximas a shoppings e áreas comerciais, como a avenida Braz Olaia Acosta e a rua Paola Scatena, ambas na zona Sul, e entorno de universidades.

Em 41% das ocorrências a vítima não soube informar o horário ou período em que o veículo desapareceu, por ter ficado muito tempo estacionado sem monitoramento.

Diminuição

Nos primeiros nove meses deste ano, foram furtados 1.055 veículos em Ribeirão Preto, uma média de quatro ao dia. Esse é, porém, o menor indicador dos últimos cinco anos. No mesmo período, em 2013, nove veículos eram furtados diariamente.

A Lei dos Desmanches, válida no Estado de São Paulo desde 2014, é considerada uma das responsáveis pela diminuição. O major da Polícia Militar Fabio Tasso, subcomandante do 3ª Batalhão do Interior, cita também as prisões, entre 2016 e 2017, de quadrilhas especializadas nesse tipo de crime.

Como dificultar furtos

A PM orienta a não estacionar veículos em locais desertos e mal iluminados, e não deixar objetos de valor expostos (como óculos de sol, jaquetas e equipamentos eletrônicos). Eles devem ser guardados no porta-luvas ou porta-malas, pois chamam a atenção dos criminosos.

A PM também orienta a ter elementos, como marcas internas, que permitam a identificação do veículo, já que é comum os criminosos substituírem a placa, e colocar dispositivos que dificultem o crime, como alarmes e travas mecânicas nos pedais.

Os policiais ressaltam que a vítima não reaja caso perceba que o veículo está sendo furtado, pois os suspeitos podem estar armados. O ideal é chamar a PM pelo telefone 190 e informar características dos autores do crime (como tatuagem, estatura, etc) e do veículo.

Inteligência orienta ações

A Polícia Militar informou que utiliza ferramentas de tecnologia e inteligência para monitorar e mapear, quase em tempo real, a criminalidade no município - em especial roubos e furtos de veículos.

Os dados utilizados pelo A Cidade nos mapas desta reportagem, inclusive, são utilizados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) nas ações de combate à criminalidade realizadas pela PM e Polícia Civil. Segundo o major Fabio Tasso, subcomandante do 3º Batalhão do Interior, a PM reforça o policiamento preventivo nas ruas e horários em que há maior incidência de crimes.

A PM, segundo o major, também faz o mapeamento dos principais pontos de localização de veículos, para reforçar o patrulhamento.

Tasso ressalta que o número de furtos de veículos “caiu consideravelmente” nos últimos anos e que o de roubos, embora tenha aumentado em relação a 2016, é menor que o montante dos anos anteriores.

O major orienta a população a “jamais reagir” e comunicar “imediatamente” a PM, por meio do telefone 190, caso seja vítima de criminosos ou perceba atitudes suspeitas.

Questionada pelo A Cidade, a SSP não informou quantas operações de combate ao desmanche foram realizadas em Ribeirão nos últimos dois anos. Segundo o órgão, no Estado, 1.357 estabelecimentos foram fiscalizados desde 2014 e 159 lacrados.

Apenas metade ‘voltou’

Segundo dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública, 838 veículos foram recuperados entre janeiro e setembro de 2017 em Ribeirão Preto. O montante corresponde a pouco mais da metade (53%) dos 1.575 que foram furtados ou roubados no mesmo período. A localização é feita mediante abandono do veículo pelos criminosos ou abordagem policial. A PM ressalta, inclusive, a importância da população comunicar a localização de veículos que suspeitam terem sido produtos de crime.

Receptação fomenta

O major da PM Fabio Tasso alerta que furtos e roubos de veículos são movidos pelos receptadores, principalmente grupos de desmanche. “Por isso, é importante que a população não compre peças de locais duvidosos, sem nota fiscal e com preço muito abaixo do mercado. É a receptação e compra das peças desses veículos que fomenta o crime”, explica.

Desde o segundo semestre de 2014, está em vigor no Estado a Lei dos Desmanches, que endureceu as regras para estabelecimentos comerciais que vendem peças usadas. Para funcionarem, eles devem se credenciar junto ao Detran e seguir exigências como controle de entrada e saída das peças

Furtos sob demanda

Policiais afirmam que quadrilhas especializadas “saem à caça” de determinados veículos conforme a demanda dos receptadores. Os principais alvos, nos furtos, são carros de maior circulação nas ruas, justamente pela demanda de peças de reposição. Esse “furto direcionado”, segundo eles, é de difícil prevenção, já que os criminosos “precisam cumprir o acordo” e levar o modelo solicitado, buscando localizá-lo pelos bairros

Furtos de veículos (de janeiro a setembro)

2013: 2.324
2014: 2.263
2015: 1.425
2016: 1.055

Modelos mais visados

Gol (VW): 123 carros furtados
palio (fiat): 79 carros furtados

Principais bairros

Campos Elíseos: 99 veículos
Centro: 50 veículos
Ribeirania: 43 veículos
Jardim Paulista: 39 veículos

Principais ruas

Avenida Leão XIII: 25 veículos
Avenida Cap. Salomão:19 Veículos
Av. Braz Olaia Acosta: 16 veículos

 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.