Aguarde...

Vacinas

Vacina feita em Ribeirão deve ser testada em humanos em junho

Os testes devem ser feitos em 360 voluntários acima de 18 anos e saudáveis; O resultado sai em 3 ou 4 meses

| ACidadeON/Ribeirao

Laboratório da Farmacore, empresa responsável pela produção da vacina Versamune
 

O imunizante Versamune, desenvolvido pela USP de Ribeirão Preto em parceria com a empresa de tecnologia Farmacore, está próximo de obter a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o inicio dos ensaios clínicos. A documentação final será entregue a entidade até o fim de maio. A previsão é começar a aplicação dos testes em humanos até junho.

Em entrevista para a Rádio CBN Ribeirão, a CEO da Farmacore, Helena Faccioli, disse que os estudos estão caminhando mesmo após o anúncio do corte da verba federal de R$ 200 milhões."A Farmacore não foi comunidade oficialmente dessa decisão. O projeto continua normalmente e tenho certeza que o Ministério da Ciência vai conseguir recompor essa verba. Esse valor é para o financiamento da etapa 3 que ainda não foi iniciada", disse Helena (clique aqui e ouça a entrevista)

Com a autorização da Anvisa, serão iniciados os ensaios clínicos. Os testes devem ser feitos em 360 voluntários acima de 18 anos e saudáveis. A etapa vai verificar se ocorrerá algum efeito colateral indesejado. Durante os testes em animais, nenhuma anormalidade foi constatada. Segundo Helena, os testes são seguros. Outro aspecto importante que será verificado é como a vacina age no sistema imunológico. A duração dos testes é de 3 a 4 meses.  

Na etapa 3, a última antes da aprovação do imunizante, os testes serão feitos em 20 mil voluntários de vários centros de pesquisa do país. A previsão é que essa fase termine em dezembro, quando a Farmacore planeja pedir à Anvisa a autorização para o uso emergencial da vacina, como fez o Instituto Butantan quando testou a eficácia da CoronaVac no país.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON