cotidiano

Quanto tempo depois de ter covid eu posso tomar a dose de reforço?

Em meio ao aumento de casos de covid-19, Ministério da Saúde tem ampliado a cobertura vacinal com a segunda dose de reforço na população

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Peguei covid. Quanto tempo preciso aguardar para tomar dose de reforço?  (Foto: Carlos Bassan/PMC)

Em meio ao aumento casos de covid-19, o Brasil tem ampliado a cobertura vacinal de quarta dose (2ª de reforço) na população. Nesta segunda-feira (20) foi autorizado pelo Ministério da Saúde, a aplicação da dose adicional para quem tem 40 anos ou mais. Com isso, começam a surgir algumas dúvidas, em relação, ao grupo de pessoas que foram infectadas com o coronavírus, se podem ou não tomar o reforço e/ou quanto tempo precisam aguardar.  

Segundo o Ministério da Saúde, não é indicado a aplicação do imunizante contra covid-19 em pessoas que apresentem sintomas de síndromes respiratórias. "Idealmente a vacinação deve ser adiada até a recuperação clínica total, e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas", recomendou. "Para pessoas assintomáticas, a espera deve ser de quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR ou teste antigênico positivo."  

LEIA MAIS
Carreta oferece exames de mamografia no Centro de Ribeirão Preto
Homem alega que atropelou mulher encontrada ferida em Ribeirão

Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), destaca que após a finalização do período de isolamento e desaparecimento dos sintomas mais "agudos", já é possível buscar o reforço. "Ficou uma tosse seca, perda do paladar. A perda de paladar, infelizmente, isso pode se manter por um bom tempo. A partir do momento que o quadro agudo passou, que a pessoa está melhor, ela pode tomar qualquer vacina." 

Ela diz que a espera do desaparecimento dos sintomas para tomar uma dose do imunizante é uma maneira de conseguir acompanhar melhor a evolução do quadro da própria doença.  

Quanto a aguardar quatro semanas do diagnóstico, Isabella diz que "hoje não temos mais essa restrição". "Exceto para crianças de 5 a 11 anos e adolescentes."

Por que é importante tomar uma dose de reforço

A aplicação de doses de reforço faz frente a estudos que demonstram que, ao longo do tempo, os níveis de anticorpos neutralizantes caem. "Temos verificado que se faz necessário, depois de aproximadamente quatro meses, ter uma dose de reforço para garantirmos a menor circulação do vírus e impedirmos cada vez mais que o paciente venha a ter o quadro mais grave da doença", explicou Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, em uma entrevista coletiva na segunda-feira, 20.

Isabella destaca que o reforço se torna ainda mais importante em um momento em que há novas variantes, a BA.4 e a BA.5, em circulação. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), elas carregam mutação que parece estar relacionada a maior transmissibilidade e escape imune - seja de infecções anteriores ou da vacina. (Com Agência Estado)  

LEIA MAIS 
Ministro diz que 'não é possível' interferir no preço do combustível

Dose de reforço garante menor circulação do vírus, diz especialista - (Foto: Fusion Medical Animation/Unsplash/Divulgação)

Publicidade