Aguarde...

Economia

Estudo aponta que bares grandes sofreram mais na pandemia

Mais de 10 mil funcionários do setor de bares e restaurantes já foram demitidos em Ribeirão Preto; impacto pode ser ainda maior

| ACidadeON/Ribeirao

  

Imagem ilustrativa (Foto: Pixabay)

Uma pesquisa quantitativa, publicada no início da semana pela Abrasel (Associação Nacional de Bares e Restaurantes), apontou que bares e restaurantes de grande porte estão sofrendo mais que os de pequeno na pandemia do novo coronavírus (covid-19).  

Com as medidas de isolamento social e fechamento do comércio, Ribeirão Preto já perdeu aproximadamente 10 mil postos de trabalho no setor e pode ter mais 5 mil desligamentos até o final do ano.  

Isso porque, de acordo com o estudo, o município empregava cerca de 30 mil pessoas neste meio. A expectativa, porém, é que a crise econômica cause recuo de até 50% e resulte na demissão de 15 mil funcionários entre janeiro e dezembro de 2020.  

Edgard Monforte Merlo, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP-RP, explica que a estrutura dos comércios maiores demanda mais "pessoal" e, consecutivamente, sofre mais com os impactos.  

"Felizmente temos um sistema delivery que se desenvolveu muito com esses aplicativos. Se você não atuar nesse modelo, vai a falência, porque você tem toda a estrutura de custos e de produção e não tem um consumidor dentro do restaurante", explica.   

Monforte diz, ainda, que a ajuda do Poder Público para o enfrentamento desse período é fundamental.  

"Essa questão do período de atendimento é muito importante para a sobrevivência desses restaurantes. Se você abrir no período em que as pessoas estão no horário de trabalho, não vai ter volume. Então, o Poder Público pode colaborar, fiscalizando os espaçamentos, atendimento, regras de segurança e etc", finaliza o professor.

Mais do ACidade ON