Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

economia

Versão Xtreme ameniza o peso dos 15 anos de mercado do Volkswagen Fox

O preço é um atrativo para um modelo razoavelmente completo: R$ 54.990

| ACidadeON/Ribeirao


POR MÁRCIO MAIO /AUTO PRESS

Quando uma fabricante quer ampliar os números de venda de um modelo costuma revelar isso na intensificação das campanhas de marketing. Muitas vezes, isso inclui a criação de novas versões, com apelos que vão da exclusividade ao custo/benefício. No caso do Volkswagen Fox, a perda de vendas provocada pela chegada de novos hatches compactos ao mercado incluindo a sexta geração do Polo, da própria marca alemã gerou uma atitude mais radical: ao mesmo tempo em que criou a nova versão Xtreme, reduziu o número de configurações disponíveis na linha o que simplifica a produção e permite melhorar o preço de varejo. A nova versão Xtreme assume o posto de topo de linha e traz alguns adereços herdados do aposentado Crossfox, só que em vez de apelar para uma imagem aventureira, aposta no visual mais esportivo.  

O Fox Xtreme é sempre equipado com o motor 1.6 de 101/104 cv com gasolina/etanol, sempre com câmbio manual. Visualmente, a versão se diferencia na dianteira, pela grade em colmeia com friso prateado na parte inferior. Os faróis recebem máscara escurecida e o para-choque da frente ostenta um novo desenho, com uma abertura maior de ventilação, ladeada pelos faróis de neblina em formato retangular. De perfil, destacam-se molduras nas caixas de roda em preto fosco, que se unem à faixa preta na parte inferior das portas. Ao centro dessa faixa, há outro acabamento prateado. O preto aparece ainda nas capas dos espelhos retrovisores, nas maçanetas e nas rodas de liga leve de 16 polegadas escurecidas e diamantadas. A lanterna também é escurecida e a região da placa leva um adesivo decorativo, em preto cor que surge também no aerofólio, na parte inferior do para-choque traseiro e no rack de teto. Internamente, o revestimento do teto também é escurecido, assim como as colunas.  

O tecido dos bancos recebe costuras vermelhas e a lista de equipamentos de série não chega a ser extensa, mas contém alguns itens interessantes. Central multimídia de 6,5 polegadas sensível ao toque e compatível com MirrorLink e sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Ela também reproduz imagens da câmara traseira, que trabalha em conjunto com sensores de estacionamento localizados no para-choque de trás do modelo. Volante multifuncional com acabamento de couro e controle de velocidade de cruzeiro são outras vantagens da configuração, que não tem qualquer opcional disponível.  

O preço é um atrativo para um modelo razoavelmente completo: R$ 54.990 preço de concorrentes menos equipados. E a redução na tabela promovida pela marca em janeiro último trouxe bons números para o modelo. O Fox Xtreme foi lançado a R$ 57.590, mas baixou R$ 2.600. A versão de entrada, a Connect, foi de R$ 54.590 para R$ 49.990. Com isso, o modelo fechou o primeiro trimestre de 2018 com média de 3.003 emplacamentos mensais está em 17º no ranking de automóveis de passeio do Brasil. Nada mau para um projeto que já carrega 15 anos de vida sem mudanças significativas.

Ponto a ponto  

Desempenho O motor 1.6 do Fox Xtreme não é capaz de expressar a esportividade que seu visual tenta induzir. Os 15,6 kgfm de torque máximo com etanol surgem integralmente já em 2.500 giros, proporcionando até alguma agilidade e desenvoltura. O câmbio manual tem engates precisos e, de maneira geral, o carro tem um desempenho satisfatório tanto na estrada quanto na cidade. Mas nada que surpreenda. Trata-se de um propulsor usado há 20 anos bem conhecido no portfólio da marca. Nota 7.  

Estabilidade O Fox tem a típica suspensão firme da Volkswagen. Mas o fato de ser levemente mais alto faz com que as rolagens de carroceria chamem mais atenção do que em outros hatches. A direção, no entanto, tem relação mais direta com as rodas e peso correto em velocidades altas. E não há controle de estabilidade nem como opcional. Nota 7.
Interatividade Todos os comandos ficam bem localizados no Fox e o habitáculo segue a linha racional comum adotada pela marca. A central multimídia permite espelhamento de aparelhos móveis com os sistemas Android e iOS e há controle de velocidade de cruzeiro. Sensores de estacionamento traseiros e câmara de ré ajudam nas manobras, mas não há sensor crepuscular ou de chuva. Nota 8.  

Consumo O InMetro testou o Fox Xtreme e aferiu médias de 7,7/9,2 km/l e 11,3/13,3 km/l na cidade/estrada com etanol e gasolina no tanque, respectivamente. O resultado rendeu nota B tanto no geral quanto na categoria. Nota 8.  

Conforto O espaço interno é favorecido pela boa altura do Fox. Quatro adultos conseguem se acomodar no interior sem apertos. O isolamento acústico é eficiente em velocidade alta e condiz com a proposta do carro e com a faixa de preço em que ele atua. A suspensão, apesar de ser um pouco mais firme, consegue absorver boa parte das irregularidades do asfalto. Nota 8.  

Tecnologia O Fox chegou ao mercado em 2003 e, desde então, usa a mesma plataforma oriunda do antigo Polo, de 2001. O motor 1.6 da versão Xtreme também é antigo chegou com o Golf do final dos anos 1990. A lista de itens de série já foi muito boa, mas hoje parece desfalcada por deixar de fora itens importantes de segurança e de conforto não há nem mesmo Isofix, para fixação de cadeirinhas infantis. Além disso, com exceção de pintura metálica, não existem opcionais disponíveis para a variante Xtreme. Nota 6.  

Habitabilidade A cabine tem bons porta-objetos, que facilitam a utilização no dia a dia. O porta-malas, no entanto, leva apenas 270 litros. Há compactos com capacidade maior. Na cabine do Fox, o bom mesmo é a boa altura interna. Nota 7.
Acabamento O interior do modelo é simples e muito datado. Há plástico rígido abundante, porém com encaixes e arremates bons. Os tecidos são de boa qualidade, mas o conjunto, de maneira geral, parece ultrapassado. Nota 6.  

Design O desenho do Fox pouco mudou desde seu lançamento, há 15 anos. A versão Xtreme traz aerofólio traseiro em preto brilhante,lanternas e faróis escurecidos, caixas de roda em preto e apliques prateados nas laterais e na parte inferior do para-choque dianteiro. A variante visivelmente herdou alguns adereços da finada configuração Crossfox, mas que pouco disfarçam sua idade. Nota 7.  

Custo/benefício A Volkswagen cobra iniciais R$ 54.990 pelo Fox Xtreme em cores sólidas as metálicas adicionam R$ 1.431 à conta. Na própria Volkswagen, por R$ 58.760, é possível comprar um Polo 1.6 com motor mais moderno, de 117 cv, e itens como assistente de partida em subidas, controle eletrônico de estabilidade, controle eletrônico de tração e bloqueio eletrônico do diferencial. Quase todas as marcas trabalham com projetos mais novos que o Fox e essa faixa de preço em que ele atua não o favorece. Nota 7.  

Total O Volkswagen Fox Xtreme somou 69 pontos em 100 possíveis.

Racionalidade funcional  

Depois de 15 anos sem mudanças substanciais no design, o Volkswagen Fox já virou lugar-comum nas ruas brasileiras. Mesmo com os adereços visuais ligados a uma imagem esportiva que a marca alemã inseriu na versão Xtreme, é bem difícil chamar atenção com o carro. A não ser pelo tom vermelho da unidade testada, um dos oferecidos sem acréscimo a pintura é sólida. Ameniza a sensação de "déjà vu" que o hatch carrega, mas não resolve a questão.  

Por dentro, a cabine é bastante simples e com poucos comandos a serem explorados. É bem fácil encontrar a melhor posição para o motorista, graças ao eficiente ajuste de altura do banco. Os comandos estão todos à mão e têm leitura simples. A visibilidade traseira poderia ser melhor, em função do vidro um tanto reduzido, mas a câmara de ré melhora a vida do condutor nas manobras de estacionamento. A direção elétrica é outro ponto a favor, já que é extremamente leve em baixa velocidade e ganha a rigidez necessária quando o ponteiro do velocímetro sobe.  

O motor 1.6 de 104 cv com etanol e 8V é antigo e um tanto previsível. Mas o bom torque de 15,6 kgfm aparece por completo já em 2.500 giros, o que se reflete em uma agilidade interessante sem que seja preciso "esgoelar" o propulsor. A carroceria altinha faz com que as rolagens de carroceria sejam mais perceptíveis, mas nada que favoreça uma sensação de insegurança. O que é bom, já que não há controle eletrônico de estabilidade.  

A lista de itens de série é do tipo que já foi muito boa e pode impressionar motoristas que ainda não estão acostumados com certas tecnologias. Como, por exemplo, de sensor crepuscular é necessário ligar e desligar o farol quando se precisa dele, já que seu acionamento não é automático. Algo estranho para uma versão topo de linha, já que o Fox já teve configurações mais completas. Por outro lado, a central multimídia permite espelhar a tela de alguns smartphones e é bem funcional. De maneira geral, o Fox Xtreme satisfaz. Mas não é extremo em absolutamente nada.

Ficha técnica
Volkswagen Fox Xtreme
Motor: Gasolina e etanol, 1.598 cm³, dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha e duas válvulas por cilindro. Injeção multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Potência: 101 cv e 104 cv a 5.250 rpm com gasolina e etanol.
Torque: 15,4 kgfm e 15,6 kgfm a 2.500 rpm com gasolina e etanol.
Diâmetro e curso: 76,5 X 86,9 mm. Taxa de compressão: 12,1:1.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 10,6 segundos.
Velocidade máxima: 181 km/h.
Peso: 1.114 kg.
Transmissão: Câmbio manual com cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle eletrônico de tração.
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com barra estabilizadora. Traseira por eixo de torção e amortecedores hidráulicos. Não oferece controle eletrônico de estabilidade.
Freios: A disco ventilados na frente e tambor atrás. ABS com EBD de série.
Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,87 metros de comprimento, 1,66 m de largura, 1,56 m de altura e 2,47 m de distância entre-eixos. Airbag duplo frontal.
Pneus: 195/50 R16.
Porta-malas: 270 litros.
Tanque de combustível: 50 litros.
Produção: São José dos Pinhais, Paraná.
Itens de série: Sensores de estacionamento traseiros, direção elétrica, computador de bordo, sistema de alarme com comando remoto, controle automático de velocidade, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro rebatível, dois apoios de cabeça no banco traseiro, aerofólio traseiro em preto brilhante, alças de segurança dianteira e traseiras no teto, antena no teto, ar-condicionado, chave tipo "canivete" com comando remoto, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, câmara de ré, retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tilt-down no lado direito e luzes de seta, faróis de neblina, faróis e lanternas escurecidos, moldura nas caixas de roda, racks de teto longitudinais, rodas de liga leve aro 16", sistema de som touchscreen "Composition Touch" com App-Connect, tampa do porta-malas com abertura por controle remoto, tomada 12V no console central, travamento elétrico das portas e porta-malas, vidros elétricos, volante multifuncional revestido de couro com apliques e comandos do sistema de som e do computador de bordo.
Preço: R$ 54.990.

QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Veja também