Publicidade

esportes

Futebol: Paulista começa com limitação de público em Ribeirão

Decreto municipal determina limite de até 700 pessoas em eventos, incluindo os esportivos; Governo de São Paulo também recomenda cidades adotarem novas restrições

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Estádio Santa Cruz - Foto: Luis Augusto/CBN Ribeirão

O governador Joao Doria (PSDB) recomendou nesta quarta-feira (12) que as prefeituras dos 645 munícipios paulistas imponham restrições a grandes eventos com redução de 30% da ocupação que pode variar conforme a situação epidemiológica.     

A recomendação do Estado deve impactar diretamente  a calendário do primeiro semestre de futebol paulista, em especial os estaduais que começam ainda neste mês.  "A redução recomendada é de 30%. Cabe agora às prefeituras deliberar sobre isso", disse Doria.  

Além de mudanças nas regras dos eventos, o governo de São Paulo informou que prorrogará a obrigatoriedade do uso de máscaras em todo o estado até, pelo menos, o dia 31 de março. 

Como fica em Ribeirão?

De acordo com as regras do Decreto publicado nesta terça-feira (11) no Diário Oficial, os eventos estão liberados, desde que tenham público inferior a 700 pessoas. A entrada só será permitida para quem estiver com a vacinação contra a covid-19 em dia. O uso da máscara continua obrigatório. 

As restrições também valem para os jogos de futebol, sobretudo os campeonatos estaduais; O Botafogo, que disputa a série A1 faz sua estreia na competição no dia 26 de janeiro, contra o Santo André, no Estádio Santa Cruz. 

Já o Comercial, na Série A3, também faz seu primeiro jogo em casa no clássico regional contra o Sertãozinho. A partida está marcada para o dia 29 de janeiro, às 16h, no Palma Travassos. 

Vacinação

Segundo o Decreto, o torcedor terá que ter o esquema vacinal completo (duas doses ou dose única), ou, caso tenha apenas uma dose, será o obrigatório teste negativo para Covid-19 do tipo PCR, realizado até 48 horas antes do ingresso no estabelecimento, ou do tipo antígeno, realizado até 24 horas antes do ingresso no estabelecimento. 

Para os não elegíveis na faixa etária para vacinação, ou seja, menores de 12 anos, deverá ser exigido teste negativo contra a Covid-19 do tipo PCR, realizado até 48 horas antes do ingresso no estabelecimento, ou do tipo antígeno, realizado até 24 horas antes do ingresso no estabelecimento. 

Mais sobre o decreto

II - é permitida a realização de eventos com no máximo até 700 (setecentas) pessoas, incluindo prestadores de serviços e convidados, sendo necessário o responsável pelo evento requerer, junto ao Departamento de Fiscalização Geral, a autorização para realização de eventos, apresentando projeto do evento com identificação do responsável, local, número de pessoas, horário e outros dados que forem necessários exigidos pelo Departamento de Fiscalização Geral, devendo ser observadas as seguintes medidas:

-Uso obrigatório de máscaras de proteção facial durante toda a permanência no recinto;

-Recomenda-se distanciamento social de, no mínimo 1,00 (um) metro, entre as pessoas;

-Disponibilização de álcool em gel a 70% (setenta por cento) em locais de fácil acesso e em quantidades suficientes;

-Estão vedados os eventos para mais de 700 (setecentas) pessoas;

Artigo 5º - A fiscalização continua sendo exercida de forma individual ou conjunta pelo Departamento de Fiscalização Geral do Município, Guarda Metropolitana de Ribeirão Preto,Vigilância Sanitária Municipal, PROCON e conforme o Decreto Estadual nº 65.540, de 25 de fevereiro de 2021 do
Governo do Estado.

Artigo 6º - O descumprimento dos dispostos previstos neste decreto e/ou do Plano São Paulo (PlanoSP) sujeitará o infrator, conforme o caso, às penas previstas na Lei Complementar Municipal nº 2.963, de 06 de maio de 2019 - Código Sanitário Municipal, sem prejuízo do disposto nos artigos 268 e 330 do Código Penal e da Lei nº 2.415, de 21 de dezembro de 1970 (Código Tributário), a Resolução SS nº 96 de 29 de junho de 2020 e o previsto no Decreto Estadual nº 65.540, de 25 de fevereiro de 2021.

Artigo 7º - Fica revogado o Decreto nº 293, de 21 de dezembro de 2021 e o art. 3º do Decreto nº 239, de 28 de outubro de 2021.

Artigo 8º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, por tempo indeterminado, devendo ser permanentemente monitoradas as condições da pandemia de COVID-19. 

Estádio Palma Travassos visto das arquibancadas - Foto: Weber Sian / ACidade ON

Mais notícias


Publicidade