Ex-jogador nascido em Ribeirão Preto vive expectativa da final da Libertadores

Leandro Lessa Azevedo vai torcer pelo Grêmio, que enfrenta o Lanús

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Gabriel Pereira
Fabio Berriel/Agif/Folhapress
Leandro defendeu o Grêmio de 2010 a 2012 e amanhã estará na torcida por mais um título da Libertadores (foto: Fabio Berriel/Agif/Folhapress)

 

Na véspera do jogo histórico pela final da Copa Libertadores, o trecho do hino do Grêmio que dá título a esta reportagem cai como uma luva para Leandro Lessa Azevedo, revelado pelo Botafogo de Ribeirão Preto no time vice-campeão paulista de 2001.

Aos 37 anos e com passagens por times do Brasil, Ásia e Europa, como São Paulo, Corinthians, Fluminense, Lokomotiv Moscou e Verdi Tokyo, o ex-atacante vive um momento de expectativa.

Com uma passagem de duas temporadas pelo Grêmio (2010-2012), Leandro garante que será um dos muitos torcedores da equipe gaúcha durante a segunda partida da final da Libertadores, contra o Lanús, em jogo que será disputado amanhã, na Argentina. Na primeira partida, em Porto Alegre, vitória dos gremistas pelo placar de 1 x 0.

“É muito gratificante ver o clube nesse tipo de decisão, fui campeão estadual lá e tenho muitos amigos feitos nos meus dois anos com a camisa tricolor”, comenta.

Qualidades gremistas

Segundo o ex-atleta, o elenco comandado por Renato Gaúcho tem qualidades que podem levá-la ao troféu mais cobiçado pelos times da América do Sul pela terceira vez. “O Grêmio atual tem um sistema de marcação muito bom, uma defesa muito forte, que não dá espaço para o adversário criar situações de perigo nos noventa minutos da partida. Além disso, a equipe tem um ataque eficiente, com muita habilidade, movimentações interessantes e um toque de bola produtivo e envolvente”, analisa. 

Torcida especial por companheiro de elenco

Leandro revela ainda a torcida especial por um dos destaques do Grêmio nessa campanha na  Copa Libertadores. “O goleiro Marcelo Grohe já estava atuando na minha época, mas não estava como titular, porém, a alegria dele e a força de vontade que ele mostrava contagiava todo o elenco. É um cara sensacional, humilde, de bom coração, do bem, além de ser muito dedicado. Tudo o que está acontecendo é, com certeza, fruto do trabalho dele”, finaliza o ex-jogador. 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.