Artistas ribeirão-pretanos mostram o Brasil em Cordel

A arte da literatura de cordel despertou a sensibilidade de Cordeiro de Sá e Arnaldo Junior

    • ACidadeON/Ribeirao
    • GIOVANNA ROMERO / Colaboração para o ACidade ON
Matheus Urenha / A Cidade
Cordeiro de Sá e Arnaldo Junior entram de cabeça no universo da literatura de cordel (foto: Matheus Urenha / A Cidade)

 

A literatura de cordel, rimas populares muito conhecidas no nordeste do País, se transforma em quadrinhos nas mãos de Arnaldo Junior, 56 anos, e Cordeiro de Sá, 44, idealizadores do álbum “Cospe Fogo!”, uma iniciativa do selo Ribeirão Preto em Quadrinhos (RPHQ).

Para Arnaldo, a produção artística do álbum é feita a partir do conceito do cordel. “Nós visamos aquele tipo de texto e ilustração. Depois criamos as histórias, as rimas, os esboços e a arte final, que passa pelo processo de computação gráfica para aplicar textos e texturas”.

Depois disso, o trabalho deve ser transformado em álbum, precisando de apoio financeiro para a impressão. Assim surgiu a ideia do financiamento coletivo pelo site Catarse, que promove a ajuda por meio de recompensas.

“Sem depender de incentivos governamentais ou de grandes patrocinadores, divulgamos o projeto no site, com transparência, e os interessados podem contribuir. As recompensas são colocar o nome nos créditos, receber a obra em casa e até ganhar desenhos originais assinados, gravuras e outras artes”, explica Cordeiro.

Participam ainda do projeto os desenhistas Camilo Borges Junior e Renato Andrade, a jornalista Analídia Ferri e a pedagoga Andrea Rabello.

Para os artistas, o trabalho ressalta o que o Brasil tem de melhor – sua cultura. “O legal e desafiador deste tipo de literatura é lidar com o realismo fantástico, a religiosidade e as questões sociais, tudo num imenso liquidificador literário e com figuras tão específicas deste universo como, dragões, sertanejos, justiceiros, donzelas, santos, milagreiros e demônios. Um leque de personalidades que, no fundo, todos nós trazemos dentro de nós”, diz Arnaldo.

Cinco anos de RPHQ

De acordo com Cordeiro de Sá, o Ribeirão Preto em Quadrinhos “é um selo de quadrinhos alternativos, criado para juntar gente, dar espaço ao alternativo e provocar a reflexão sobre nossa cultura. Nesse sentido, tem tudo a ver abrir espaço para esse projeto”.

Completando cinco anos desde o lançamento da primeira publicação, em 2011, o RPHQ abre espaço para que escritores, ilustradores e roteiristas locais retratem cenários, casos e figuras da cidade, por meio de palestras, workshops e oficinas gratuitas.

E o que era para ser apenas um encontro de amigos, hoje se tornou um selo alternativo – das quatro obras publicadas até aqui, três foram indicadas ao Troféu HQ Mix – o “Oscar” nacional dos quadrinhos.

Serviço - “Cospe Fogo!”

A obra: Álbum com quatro HQs em preto e branco, medindo 21cm x 29,7cm, 24 páginas, capa cartonada colorida e tiragem de 500 exemplares.

Para apoiar: www.catarse.me/cospefogo

Valores de apoio: de R$ 15 a R$ 500

Recompensas: Álbum recebido em casa, artes impressas assinadas e numeradas, estudos originais dos artistas, gravura fine art, nome nos créditos da obra.

Inf.: (16) 98105-1987 ou 99408-7002

 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.