Publicidade

politica

Mais uma vez, Câmara de Ribeirão nega repasse para Transerp

Prefeitura Ribeirão Preto solicitava autorização para dar aporte de R$ 4,8 milhões na empresa que gerencia o trânsito na cidade

| ACidadeON/Ribeirao -

No início de junho, proposta de aporta na Transerp já havia sido negado pelo Legislativo (Foto: Silva Júnior/Especial-Arquivo A Cidade)
 
A Câmara Municipal de Ribeirão Preto negou, mais uma vez, um pedido de repasse de R$ 4,8 milhões para a Transerp. A proposta da prefeitura foi para votação nesta quinta-feira (18), porque de acordo com o município, a empresa que gerencia o trânsito na cidade passa por dificuldades financeiras, por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19).  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO
 
O projeto foi negado por 15 votos contrários a 12 favoráveis (em votação anterior, havia ocorrido empate: 13 a 13).  

A administração municipal alegava que o montante seria utilizado no pagamento dos salários dos funcionários da Transerp. No início de junho, apenas 40% dos salários foram pagos.  

Diversos vereadores se manifestaram sobre a propositura, entre eles Marcos Papa (CD), que foi relator do projeto na comissão de Finanças da Câmara e deu parecer contrário à proposta.  

"O projeto é uma farsa. Essa empresa, ainda que pública, é uma S.A., então poderia tomar empréstimo bancário", disse o parlamentar. Outros vereadores defenderam que o município seguisse o mesmo caminho, e pedisse empréstimos em bancos para cobrir o rombo.  

A medida foi questionada por vereadores governistas. "A Transerp é uma empresa da prefeitura. Os profissionais trabalharam. A Transerp tem que ser discutida, mas o momento é emergencial", defendeu o líder do governo Duarte Nogueira (PSDB) na Câmara, André Trindade (DEM).  

Leia mais:
Câmara de Ribeirão rejeita aporte de R$ 4,8 mi à Transerp  

Transerp paga apenas 40% dos salários dos funcionários

Mais notícias


Publicidade