Aguarde...

Política

Câmara pede reconsideração de decisão que barra extinção do Daerp

Na semana passada, a Câmara de Ribeirão Preto aprovou a extinção da autarquia, mas Justiça considerou irregular

| ACidadeON/Ribeirao

Entenda a polêmica sobre a extinção do Daerp (Foto de arquivo: Weber Sian / ACidade ON)
 
A Câmara de Ribeirão Preto pediu para que a Justiça reconsidere a decisão que impede o envio para o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) do projeto de lei complementar que extingue o Daerp (Departamento de Águas e Esgoto de Ribeirão Preto). 

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE POLÍTICA
 
O projeto foi aprovado pelo Legislativo na última semana, mas suspenso após pedido de mandado de segurança da vereadora Duda Hidalgo (PT). A parlamentar alega que antes da aprovação do projeto, a Lei Orgânica do Município (LOM) deveria ser alterada.  

Ela afirma que a LOM prevê que os serviços de água e esgoto deveriam ser praticados pela administração indireta, no caso uma autarquia, como funciona o Daerp atualmente. Com a extinção do Daerp e criação de uma secretaria, o serviço seria prestado pela administração direta a prefeitura.  

No recurso, a Câmara diz que não foi descumprida nenhuma das exigências estabelecidas pela Lei Orgânica do Município ou pelo Regimento Interno do Legislativo. Além disso, afirma que a autora da ação "elaborou um contorcionismo jurídico.  

O Legislativo alega que o dispositivo da Lei Orgânica que aborda a exploração do serviço, teria o intuito de evitar a privatização do sistema de abastecimento, o que não ocorreria com a execução dos serviços pelo município de forma direta.  

O pedido ainda precisa ser analisado pela juíza Lucilene Aparecida Canella de Mello, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Ribeirão Preto.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON