29 de fevereiro de 2024
- Publicidade -
Tudo Educação

O que mudou para fazer intercâmbio no Canadá?

País lidera o ranking dos destinos mais buscados pelos brasileiros para estudar fora

O governo do país e instituições de ensino oferecem há anos diversos incentivos para atrair intercambistas

O Canadá lidera a lista dos destinos mais procurados para fazer intercâmbio entre os brasileiros, segundo a Belta (Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio). Além do baixo custo, segurança e excelente qualidade de vida, o governo do país e instituições de ensino oferecem há anos diversos incentivos para atrair intercambistas. Porém o ministro da imigração do Canadá, Marc Miller, viu em 2024 um grande potencial de mudança.

Em dezembro, ele já havia anunciado um reajuste na comprovação financeira do visto de estudante e agora ele veio com novos planos para conter a pressão nos preços de moradia em seu território.

O que mudou para fazer intercâmbio no Canadá? 

O governo do Canadá anunciou que nos anos de 2024 e 2025 vai restringir o número de estudantes estrangeiros que poderão entrar no país. O limite deve reduzir em 35% o número de permissões para estudo aprovadas.

O limite se aplicará a estudantes de programas de bacharelado internacional e de graduação, mas não afetará estudantes que solicitarem a renovação de permissões já concedidas.

Distribuição de estudantes 

No novo modelo, cada província e território canadense receberá uma parcela determinada de permissões que poderão ser concedidas. As províncias decidirão então como distribuir internamente estas permissões para as universidades.

A distribuição regional foi definida a partir do tamanho da população local e do volume atual de matrículas.

Permissão para trabalhar

Como parte da mudança, o governo também deixará de conceder mais permissões para trabalho para estudantes formados em faculdades com modelo público-privado, que é mais comum na província de Ontário.

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -

Pé-de-meia: veja como participar do programa

Como será o pagamento dos valores do programa Pé-de meia?

Quando as novas regras começam a valer?

Segundo o governo canadenses, as novas regras começam a valer a partir de setembro deste ano.

Justificativas do governo

O ministro defendeu que as novas medidas “não são contra estudantes estrangeiros individualmente”, mas destinam-se a garantir que os futuros estudantes recebam a “educação de qualidade para a qual se matricularam”.

- Publicidade -

“É inaceitável que algumas instituições privadas venham se aproveitando dos estudantes estrangeiros, operando campi com poucos recursos, sem dar apoio aos estudantes e cobrando mensalidades elevadas, enquanto aumentam significativamente a entrada de estudantes de fora do país”, disse Miller.

Outra razão, não mencionada pelo ministro mas evidenciada pelos números, é o déficit de moradias e o aumento do preço dos aluguéis. Os preços dos imóveis atualmente custam em média C$ 750.000 (cerca de R$ 2,7 milhões) e o aluguel aumentou 22% nos últimos dois anos.

Alguns economistas têm associado o preço da habitação no país a um aumento na imigração, já que a construção de casas não acompanhou o crescimento populacional sem precedentes do Canadá. A Canada Mortgage and Housing Corporation (agência nacional de habitação) estima que o país necessita de mais 3,5 milhões unidades habitacionais até 2030 para resgatar a acessibilidade do mercado.

Resposta das universidades 

A redução na entrada de estudantes representa uma mudança significativa na política do país. Historicamente, o Canadá tem contado com a imigração para suprir demandas de emprego e enfrentar o rápido envelhecimento de sua força de trabalho.

O reitor da Universidade McMaster, em Hamilton, disse que o projeto de limite significaria “uma perda” para a sua instituição.

“Se perdêssemos os nossos estudantes internacionais, não seríamos tão ricos do ponto de vista do ambiente de aprendizagem”, afirmou David Farrar à emissora pública CBC.

Farrar acrescentou que as mensalidades pagas por estudantes estrangeiros ajudam a compensar os custos para alguns estudantes canadenses, à medida que as universidades lutam com restrições no orçamento governamental.

Um limite para estudantes de fora significaria que a universidade teria de reduzir o número de estudantes canadenses admitidos, disse o reitor. 

LEIA MAIS

Veja como consultar lista de aprovados da Unesp

plugins premium WordPress