22 de maio de 2024
- Publicidade -
Tudo Notícias

Ateliê se nega a fazer “convites homossexuais” no interior de SP

Empresários se recusaram a fazer "convites homossexuais" de casamento sob alegação de princípios cristãos; entenda o caso

Henrique Nascimento e Wagner Soares denunciaram homofobia de ateliê (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Henrique Nascimento e Wagner Soares organizavam seu casamento quando chegaram na parte de escolher o convite. Entraram em contato com um ateliê em Pederneiras (SP), região de Bauru, solicitando um orçamento e citando os nomes dos noivos. Logo obtiveram a resposta: “Não fazemos convites homossexuais”

O casal mandou um texto à loja, reprovando a atitude dos comerciantes: “É com profunda decepção que expressamos nossa profunda insatisfação com a recusa para o nosso casamento, simplesmente por sermos um casal homossexual. Ficamos chocados e entristecidos ao sermos informados de que nossa orientação sexual era um motivo para negar nossos convites de casamento”, diz o texto.

LEIA MAIS

Gol suspende transporte de animais no porão das aeronaves

O que aconteceu com cachorro que morreu após falha em transporte aéreo?

Repercussão

Os prints da conversa, com ênfase nos “convites homossexuais” foi compartilhado nas redes sociais e, em entrevista ao UOL, o casal disse que irá tomar as medidas judiciais cabíveis. “Vamos em uma delegacia prestar queixa. Uma advogada já me acionou. Na hora eu fiquei assustado, fiquei muito mal”, disse Henrique.

- Publicidade -

Após a repercussão, os donos do estabelecimento compartilharam uma resposta na página do Instagram. “Existe heterofobia? Tai uma pergunta que deveria ser introduzida nos livros de filosofia desse século diante de tantas barbares que temos visto”, começa o texto.

Os proprietários do local ainda afirmam acreditar “na família como ela é” e completam “Se fossemos uma empresa que faz apenas casamentos homossexuais e não faz casamentos heterossexuais, seríamos politicamente corretos e estaríamos arrasando de orçamento da galera que assiste Globo e escuta Anita, porém AQUI NÃO FUNCIONA ASSIM”. O texto termina com uma citação bíblica. Confira na íntegra:

Horas depois, a nota não estava mais visível na página do ateliê, restando apenas um story sobre o caso. Nele, os proprietários pedem “o apoio e as orações” dos seguidores e dizem que “não se trata de homofobia ou qualquer tipo de preconceito, mas sim de princípios e valores”. Veja abaixo:

Qual a pena para crime de homofobia?

Em agosto de 2023, o STF (Supremo Tribunal Federal) determinou que ofensas contra a comunidade LGBTQIA+ serão enquadradas como crime de injúria racial. Com isso, quem comete esse tipo de discriminação pode ser preso sem direito a fiança ou limite de tempo para responder judicialmente. A pena varia entre 2 e 5 anos de prisão.

- Publicidade -

LEIA TAMBÉM

O que é proibido no Enem dos Concursos?

Marcos André Andrade
Marcos André Andrade é formado em jornalismo pela Unesp e pós-graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pelo Senac. No Grupo EP desde 2022, é editor do Tudo EP e foi repórter do acidade on Campinas. Tem passagens pela Band Campinas, Rádio Bandeirantes de Campinas e Rádio Band News de Campinas, onde desempenhou as funções de âncora, editor, produtor e repórter.
- Publicidade -
plugins premium WordPress