20 de abril de 2024
- Publicidade -
Tudo Notícias

Qual o escorpião mais perigoso do Brasil?

Espécie mais perigosa do Brasilpossui patas e cauda amarelo-clara e é encontrada nas áreas urbanas do Centro-Oeste, Sudeste, Sul e Nordeste

Escorpião-amarelo (Foto: Emanuel Marques da Silva/ Divisão de Zoonoses e Intoxicações da SESA)

A presença de escorpiões tem alertado a população da cidade de Armação de Búzios, no Rio de Janeiro. O IVB (Instituto Vital Brasil) capturou 200 escorpiões-amarelos, escorpião mais perigoso do Brasil, só no começo de fevereiro. Com o aumento das temperaturas, esses animais invertebrados tendem a aumentar a atividade e proliferação.

Qual o escorpião mais perigoso do Brasil?

Das mais de 100 espécies de escorpião encontradas no Brasil, o Tityus serrulatus, conhecido como escorpião-amarelo, é o mais venenoso e perigoso de todos. Ele é encontrado em especial nas áreas urbanas do Centro-Oeste, Sudeste, Sul e Nordeste.

Como característica, possui as pernas e cauda amarelo-clara, e o tronco escuro. Tem comprimento de até 7 centímetros. O veneno é injetado por um ferrão na ponta da cauda.

Ele é comum em regiões urbanas, especialmente onde há acúmulo de lixo e condições propícias para a reprodução, sendo encontrados frequentemente em locais como terrenos baldios, construções abandonadas e ambientes com pouca higiene.

Além disso, o escorpião-amarelo possui hábito noturno, mantendo-se abrigado durante o dia e saindo à noite para caçar insetos, principalmente baratas.

Outras espécies perigosas

Além do escorpião-amarelo, outras três espécies são responsáveis pelo envenenamento grave em seres humanos. Confira abaixo quais são elas:

  • Tityus bahiensis: Ou escorpião­-marrom, tem coloração marrom­-avermelhada e é mais comum nas regiões rurais do Sul e Sudeste.
  • Tityus stigmurus: Ou escorpião-do-nordeste, tem o corpo amarelado e uma faixa escura e longitudinal nas costas. Está presente nas regiões urbanas e rurais do Nordeste.
  • Tityus obscurus: Ou escorpião-preto-da-amazônia, todo preto, é o único restrito a áreas de florestas. Só é encontrado na Região Norte e em Mato Grosso.

LEIA TAMBÉM

Qual é a época de reprodução do escorpião? Veja cuidados nos meses de maior incidência

- Publicidade -

Ataque de escorpião em SP? Saiba como se proteger

Como prevenir a incidência de escorpiões?

A expansão urbana e as altas temperaturas são algumas das razões para o crescente aparecimento do animal nas cidades, mas existem cuidados específicos que podem ajudar a evitar o indesejado encontro com o aracnídeo no quintal de casa e até mesmo em ambientes internos.

Veja as dicas do IVB:

  • Manter jardins e quintais limpos. Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e material de construção nas proximidades das casas;
  • Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas. Manter a grama aparada; limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto das casas;
  • Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois as aranhas podem se esconder neles e picar ao serem comprimidos contra o corpo; combater a proliferação de insetos, para evitar o aparecimento das aranhas que deles se alimentam; verificar a presença de aranhas em hortifrutigranjeiros;
  • Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e paredes para impedir o trânsito de aranhas pela residência.

Encontrei um escorpião, e agora?

  • O animal não costuma saltar e nem procura o alvo para picar, e só ataca quando alguém esbarra nele ou se sente em perigo.
  • Se encontrá-lo, use uma pinça de pelo menos 20 cm para capturá-los. Pegue o aracnídeo pela cauda e coloque em um pote de vidro com tampa. Após a captura, entregue os animais à Secretaria da Saúde do seu município. O ideal é que sejam capturados vivos, para que possam ser utilizados na fabricação de soro.
  • Já se for necessário matar o escorpião, utilize sapatos, sandálias pesadas e tamancos são a melhor opção. Mas use o calçado na mão, nunca pise no aracnídeo, pois há o risco de acertar apenas parte do corpo, deixando a cauda livre para picar seu pé.

LEIA MAIS

- Publicidade -

Surto de dengue aumenta o preço dos repelentes em quase 16%

- Publicidade -
plugins premium WordPress