Aguarde...

Noticias

Trotes no sistema delivery estão gerando prejuízos para restaurantes

Um empresário de Araraquara conta que registrou prejuízo de R$ 800 em seis trotes

| ACidadeON/Araraquara

Trotes causam prejuízos para serviços de entrega em Araraquara  (Foto: Luciano Claudino/Codigo19)


Donos de restaurantes e bares estão enfrentando um novo problema, além da crise provocada pelo coronavírus, os golpes aplicados por meio de aplicativo de entrega.

O golpista age sempre da mesma forma: faz uma compra pelo aplicativo de delivery e escolhe a opção "pagamento com cartão". Até ai, nenhuma suspeita, Mas o golpe se revela mesmo na hora da entrega. O suposto cliente não concretiza a compra e, em muitos casos, nem é localizado pelo entregador.

O empresário Adriano Daltrini passou por está situação seis vezes. Um prejuízo de R$ 800. "Coloca todo mundo em risco, o restaurante, o motoqueiro, além do desperdício. A comida entregamos para pessoas que estavam dormindo na rua, mas o prejuízo absorvermos", afirma.

Diante do fechamento de bares e restaurantes por conta do coronavírus, o delivery tem sido a nova aposta do setor para garantir as vendas. 

O empresário Renato Bressam foi uma das vítimas mais recentes. O prejuízo dele foi de R$ 175 por seis pratos que foram feitos e não foram entregues, porque a pessoa não foi encontrada.

"É um prejuízo mesmo, não tem como recuperar o prejuízo total. Acionamos o Ifood e parte será ressarcido", diz ele.

A preocupação dos empresários é que esta é um tipo de prática, difícil de se prever.

Mesmo assim o empresário Adriano Daltrini afirma que, por conta própria, tem tentado alternativas para dificultar os trotes. "Sempre estamos buscando saber quem é o consumidor", reforça.  

Mas nem sempre isso é possível e segundo os empresários, vários estabelecimentos já foram vítimas da mesma pessoa.

É CRIME 
O advogado Rodrigo Coxe destaca que está prática é crime. "A empresa pode entrar com ação por dano material quando a pessoa é identificada. Agora, em casos de consumidores que pediram e não pagaram isso pode se configurar até em estelionato", afirma.

O QUE DIZ O IFOOD
Por meio de nota, o ifood afirma que conta com profissionais para identificar e analisar casos em que há má utilização do aplicativo. E quando há comprovação, a empresa toma as medidas cabíveis.

Sobre os casos mencionados na reportagem, a empresa esclarece que são pontuais e que não tinha conhecimento do ocorrido.

Justifica que em situações como essas, após apuração interna, realiza o ressarcimento do restaurante e o entregador recebe normalmente pela entrega.

O ifood finaliza dizendo que é importante que os restaurantes parceiros entrem em contato com a empresa para que sejam atendidos e recebam as devolutivas por meio de seus canais oficiais.


Mais do ACidade ON