Aguarde...

cotidiano

Araraquara perde o artista plástico Ernesto Lia, aos 79 anos

Ele estava em uma casa de repouso e teve complicações após um processo cirúrgico; artista é reconhecido como patrimônio de Araraquara

| ACidadeON/Araraquara

Ernesto Lia morre aos 79 anos (Foto:Arquivo/Câmara Municipal)
 
Araraquara perde o artista plástico Ernesto Lia, aos 79 anos, que morreu na manhã desta sexta-feira (6), em uma casa de repouso. Ele teve complicações após um procedimento cirúrgico.  

Reconhecido internacionalmente, Ernesto Lia nasceu em Araraquara é filho do italiano José Lia e da brasileira Paschoalina de Lucca e cresceu em uma família com 11 irmãos.  

Membro da Academia Brasileira de Belas Artes, do Le Centre International DArt Contemporain Paris e da Accademia Mondiale degli Artísti e Professionisti da Accademia Tiberiana de Roma, sua produção essencialmente impressionista inclui portraits e paisagens. 

Graduou-se em 1956 pela Escola de Belas Artes de Araraquara, hoje extinta. Em seguida, estagiou no ateliê do pintor italiano Gaetano De Gennaro, em São Paulo, onde se aperfeiçoou em portraits. No ano de 1959, recebeu a Grande Medalha de Ouro da Associação dos Artistas Unidos do Brasil por seu reconhecimento dentro da arte brasileira com a tela em pastel "Gabriela Cravo e Canela".

Desde então, ganhou diversos prêmios, nomeações e outorgas em várias localidades nacionais e internacionais, incluindo a nomeação como "Membro do Grand Prieuré do Brasil e Suíça", a "Gold Great Master Medal" Curtis Hixon Convention Center, "Grande Médaille Dor" Exposition Dart Contemporain Nice e "A Medalha Grande de Ouro" 1ª Mostra de Arte Contemporânea Brasileira Expofair Lisboa.

O corpo de Ernesto Lia será velado na Funerária Almeida e será sepultado às 16h15, no Cemitério São Bento.  

O prefeito Edinho Silva (PT) decretou luto oficial. Segundo ele, Ernesto Lia nos deixa um enorme legado e será lembrado por ser sempre alegra e apaixonado por Araraquara. 

"Em 2017, nos 200 anos de Araraquara, Ernesto Lia presentou a nossa cidade com uma tela comemorativa do aniversário de dois séculos de história. Nós fizemos uma homenagem ao artista plástico na abertura da Facira daquele ano, quando revelamos a tela publicamente", diz a nota.

"Desejo muita força também a toda a família e aos amigos neste momento difícil", finaliza a nota de Edinho.

Mais do ACidade ON