Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Com helicóptero Águia, Polícia Militar faz buscas por suspeito de assalto

Rapaz que assaltou supermercado em Borborema teria parado em uma propriedade rural na SP-255 para pedir informações

| ACidadeON/Araraquara

Polícia está fazendo buscas pelo suspeito do assalto em Borborema (Foto: Claudio Dias)
Atualizada Às 12h21  

Quase duas horas depois de iniciar uma operação com o apoio do helicóptero Águia, a Polícia Militar de Araraquara, encerrou, uma busca às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-255), próximo ao Rio Jacaré. Eles procuravam um dos suspeitos de ter assaltado um supermercado, no Centro de Borborema, na tarde da última quarta-feira (06).  

Nesta manhã, o rapaz teria aparecido em uma propriedade rural para pedir informações. Também teria pedido para carregar o telefone celular. A cena chamou a atenção a PM foi avisada. Quando a primeira viatura chegou o suspeito correu em meio ao matagal e sumiu. Um cerco foi montado e com ajuda da aeronave as buscas evoluíram, mas o rapaz desapareceu.   

Entenda o caso
A cena do assalto chamou a atenção por ter 'ares cinematográficos' ainda mais por ter ocorrido em Borborema, no final da tarde da última quarta-feira (07). Dois homens armados invadiram um supermercado no Centro, ameaçaram funcionários, levaram dinheiro e fizeram reféns. Na fuga ainda trocaram tiros com a polícia. Câmeras de segurança flagraram parte da ação.   
 
 
Segundo informações do Boletim de Ocorrência, a polícia recebeu o chamado do assalto e, quando chegou ao local, encontrou um homem de jaqueta azul e arma longa já empreendendo fuga junto com outro rapaz armado e que vestia jaqueta preta. Ambos entraram em um veículo Voyage Branco e fugiram.  

Durante a perseguição, a polícia descobriu que no carro, o motorista era um refém. Um homem que estava fazendo compras no supermercado.  

Os assaltantes fugiram pela rodovia até próximo à Gavião Peixoto. No caminho, houve troca de tiros. Eles entram em uma fazenda, onde o carro atolou. O veículo e o refém foram abandonados e os dois suspeitos fugiram para dentro de uma mata.