Aguarde...

Esse ano votaremos nos

Eleições

Campanhas dos candidatos a prefeito arrecadaram R$ 186,8 mil

Valores parciais foram informados ao Tribunal Superior Eleitoral; confira quanto cada um arrecadou

| ACidadeON/Araraquara

Nove candidatos disputam à Prefeitura de Araraquara (Fotos: Amanda Rocha)
 

Os candidatos à Prefeitura de Araraquara arrecadaram, até o momento, R$ 186,8 mil para suas campanhas eleitorais. Os números parciais foram informados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e extraídos nesta segunda-feira (19).  

Segundo levantamento feito pelo ACidade ON no registro das declarações feitas à Justiça Eleitoral somente o candidato a reeleição Edinho Silva (PT) e Nino Mengatti (PSB) são responsáveis por 80% do montante arrecadado pelos políticos, com R$ 101 mil e R$ 50 mil, respectivamente.  

De acordo com o teto estabelecido pela Justiça Eleitoral, os postulantes de Araraquara podem arrecadar e gastar até R$ 2,5 milhões nas campanhas eleitorais. Os candidatos têm até o dia da eleição, 15 de novembro para arrecadarem recursos e contraírem obrigações.  

Os valores foram definidos com base no limite de gastos das campanhas dos candidatos a prefeito e a vereador nas eleições de 2016, e reajustados conforme o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Com isso, o valor atualizado foi 13,9% mais alto.  

Quem desrespeitar os limites de gastos fixados para cada campanha pode pagar multa no valor equivalente a 100% da quantia que ultrapassar o teto fixado, sem prejuízo da apuração da prática de eventual abuso do poder econômico.

NO DETALHE
O candidato do PSOL, Célio Peliciari recebeu até o momento R$ 700 de doações de pessoas físicas. Já os gastos, foram declarados R$ 150 para plataforma de arrecadação online.  

Adalberto, do Republicanos, declarou recebimento de R$ 3 mil em recursos próprios. Do valor, R$ 2 mil foram destinados para impulsionar publicações nas redes sociais.  

Candidato a prefeito pelo Patriota, doutor Lapena recebeu aporte de R$ 24,2 mil do partido. No período não foi declarada despesas pela campanha.  

Edinho Silva, que concorre à reeleição pelo PT, declarou R$ 101 mil - duas doações de R$ 50 mil de pessoa física. Ainda não há declaração de gastos da campanha do postulante.  

Já o candidato pelo PTB, Fernando Fraga arrecadou R$ 4,5 mil, sendo a maioria de recursos próprios e um doador. Foram gastos parcialmente R$ 2,4 mil com impressos e cessão de bens.  

O postulante pelo PSB, Nino Mengatti declarou ter recebido do partido o valor de R$ 50 mil. Ainda não há informações no sistema sobre os gastos de sua campanha.  

Rodrigo Ribeiro, do PRTB, arrecadou R$ 3,3 mil, a maior fatia de financiamento coletivo. Parte do recurso foi aplicada em impressos, adesivos e taxa de plataforma de arrecadação online.  

Os candidatos à Prefeitura professor Coca Ferraz (PSL) e Tiago Pires (PCO) ainda não informaram arrecadação ou gastos em suas campanhas eleitorais.  

QUEM PODE DOAR?
As campanhas dos candidatos são financiadas pelo FEFC (Fundo Especial de Financiamento de Campanha), que destina recursos do Tesouro Nacional para os candidatos divulgarem suas propostas aos eleitores. Os candidatos podem obter recursos também de doações de pessoas físicas, já que desde 2015 pessoas jurídicas (empresas) não podem mais fazer doações.

Mais do ACidade ON