Aguarde...
ConfraBusiness

home

O que nos espera pela frente...

...as corporações e pessoas estão tendo de se reinventar constantemente ou até mesmo diariamente para não se tornarem desatualizadas ou fora do mercado de trabalho. Vamos falar de Inovação e IA por Raul Maudonnet | Presidente da ConfraBusiness.

| Confrabusiness

Como empresário espero como todos os brasileiros que os próximos meses nos façam esquecer todo o tempo perdido pelo país que após ter mergulhado de cabeça na maior crise de sua história a partir do final de 2014, enfrentou sucessivas dificuldades e obstáculos que pareciam ser intransponíveis. 


Nesses anos é incontestável que o país como um todo, aprendeu que sem alicerces e fundamentos macroeconômicos não é possível experimentar prosperidade, muito menos avanços econômicos. 


Como diz o ditado que "todo bom remédio é amargo", tiramos de todo esse conturbado período a lição de que sem uma gestão profissional focada na redução de desperdícios e consequentemente em uma maior produtividade, não haverá espaço para a competição no mundo contemporâneo. 


Mas como no mar onde as ondas chegam sucessivamente a praia, estamos vivenciando um novo desafio que na minha opinião, será o maior de todos os tempos e que nem de longe terá uma previsão de término como a crise acima citada, pois na verdade, transformará tudo por onde passar. 


Estou falando da Inovação que nos remete imediatamente a IA, ou seja, Inteligência Artificial. O advento de uma maior interação do ser humano junto a inteligência artificial mudará por completo a nossa percepção de mundo, pois quem anos atrás se imaginava entrando em um veículo de um estranho, pois bem, hoje os aplicativos de transporte são fato e alteraram muito o modo de vida e comportamento de nossa sociedade.  


A revolução que estamos enfrentando será duríssima para aqueles que não enxergarem que as coisas não mais serão do jeito como aprendemos, pois, haverá uma reformatação geral no modo das pessoas se relacionarem umas com as outras e isso envolve diretamente as empresas que são fruto da experiência do ser humano. 


Os já conhecidos cases de insucesso de grandes corporações, líderes de seus segmentos que pereceram por não estarem atentas a inovação, nos deixaram como ensinamento que tentar segurar a locomotiva chamada "Inovação" não só é impossível como também é fatal. 


Ficarão também obsoletas, pois tais fatos levaram anos para ocorrer, mas no estágio que estamos vivenciando, as corporações e pessoas estão tendo de se reinventar constantemente ou até mesmo diariamente para não se tornarem desatualizadas ou fora do mercado de trabalho. 


Tomando por base a área de Supply Chain já estamos sofrendo a fortíssima influência de IoT, a internet das coisas que está revolucionando todos os processos, e não só isso, a aplicação avançada de "robotics", big data no gerenciamento da cadeia de abastecimento onde sensores estão automatizando tudo aquilo que mais desejamos, aperfeiçoando cada vez mais a experiência e a satisfação do consumidor. 


Sabemos que toda essa revolução trará uma nova realidade na qual um de seus efeitos colaterais será o fato de que muitas profissões serão extintas, mas como otimista que sou prefiro sempre ver o "copo cheio", pois com certeza inúmeras outras profissões serão criadas e mais do que isso, serviços que nem conseguimos imaginar serão inventados e por nós serão utilizados com frequência. 


Na verdade, a realidade é uma só, ou entendemos que precisamos nos desprender de padrões pré-estabelecidos para nos atentar ao que é novo, ou seremos atropelados de uma forma jamais antes vista. 


Raul Maudonnet
Presidente da ConfraBusiness, Sócio-diretor da MXP Multimodal e Founder da startup Mudei.me

Mais do ACidade ON