Publicidade

mundodosbichos

Alimentação desregrada, ração com corante e limpeza dos comedouros

Descubra os cuidados necessários para evitar coceira e mal estar nos pets

| Mundo dos bichos -

Médica veterinária lista algumas medidas capazes de melhorar a qualidade de vida dos animais de estimação 


Qualquer pessoa que tem ou já teve um pet já passou pela situação de presenciar o animal de estimação com uma coceira que parece não ter fim, e em alguns casos, até feridas e irritabilidade em consequência dessa situação. A primeira impressão que as pessoas costumam ter é que isso acontece por conta de pulgas ou sujeira, e logo pensam que esse problema é resolvido apenas com um banho e um produto específico para cuidar dos pets. Acontece que essa coceira na verdade pode ser em decorrência de uma alimentação desregrada e sem nutrientes. 

Conflito entre gatos: como evitar

"Antigamente as pessoas não tinham essa preocupação com a alimentação dos gatos e cachorros, elas tinham o hábito de oferecer aos animais sobras da refeição que elas tinham consumido, e isso não é recomendável, já que alguns alimentos que não causam nenhum problema aos seres humanos, podem desencadear doenças e alergias nos pets ou serem até mesmo tóxicos para eles, como cebola por exemplo", explica a médica veterinária Fernanda Cioffetti. Alguns alimentos com proteínas de origem não tão boas, costumam ser mais susceptíveis de originar uma alergia ou intolerância alimentar nos bichos de estimação.

E não são só esses alimentos que podem desencadear coceiras nos pets, é necessário ter atenção na hora de escolher um alimento industrializado assim como ao optar pela alimentação natural, muito em alta, usar um suplemento balanceado e completo. "Assim como os alimentos com corantes e altamente processados podem fazer mal para saúde dos seres humanos, rações com corante e outros ingredientes artificiais, como conservantes também podem ser prejudiciais para os animais, portanto, dê preferência para rações sem corantes e que sejam de boa procedência e em se optando por uma dieta natural, adicionar ao alimento suplementos de qualidade que supram as necessidades dos cães e gatos", afirma Fernanda. Além da ração, os comedouros onde elas são depositadas também precisam de atenção. Lembrando de manter água fresca e limpa sempre à disposição deles.  

O seu animal pode estar sofrendo de uma doença psicológica


Os potes onde os pets comem precisam de limpeza constante para evitar a proliferação de fungos, bactérias e outros patógenos. Se for um animal de estimação que tem horário para fazer suas refeições e costuma comer tudo o que está no pote, o ideal é lavar assim que ele terminar de comer tudo e o cuidado com alimentos úmidos deve ser redobrado. Se ele comer ao longo do dia, tente limpar em intervalos curtos. "É importante também ficar atento em oferecer uma alimentação que esteja de acordo com a idade e porte do animal, pois cada pet precisa de diferentes nutrientes em cada etapa de sua vida, caso contrário, podem ter carência de nutrientes e problemas de saúde. Lembrando de manter o alimento protegido da incidência da luz direta e o alerta para o período de calor intenso também é importante, pois além de estragar, podem oxidar e perder suas qualidades nutricionais", diz a veterinária. 

Quer fazer seu cão mais feliz?

De qualquer forma, é importante procurar um especialista para que ele consiga indicar qual é a dieta ideal para o pet. Como alguns nutrientes como aminoácidos, vitaminas e minerais não são obtidos através dos alimentos de maneira equilibrada, é importante que a dieta seja suplementada sob a orientação do médico veterinário. A vitamina D é um exemplo de necessidade de suplementação, pois mesmo com a exposição solar, eles não obtêm níveis desejáveis. " ácidos graxos, conhecidos como ômegas, são essenciais e obtidos restritamente da dieta e suplementação, e tem relação direta a com vários problemas de pele." , ressalta Fernanda.



Mais notícias


Publicidade