Aguarde...

Noticias

Baleia se manifesta contra declaração de Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro disse que governo pode adotar atitudes de endurecimento contra oposição

| ACidadeON/Ribeirao

O deputado federal Baleia Rossi é o presidente nacional do MDB (Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação)
O presidente nacional do MDB, o deputado federal Baleia Rossi, se posicionou nesta quinta-feira (31), contra uma declaração do também deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, que disse que pode haver um endurecimento do governo caso a "esquerda se radicalize".  

A afirmação do filho do presidente foi feita em entrevista para a jornalista Leda Nagle, em um canal no YouTube. O deputado fazia reclamação contra acusações realizadas contra o governo de Jair Bolsonaro.  

"Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5 (ato institucional número 5, marco de endurecimento das ações da ditadura militar), pode ser via uma legislação aprovada através de plebiscito como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada", disse.  

Em seguida, líderes de partidos políticos se manifestaram contra a afirmação, como foi o caso de Baleia Rossi. O deputado considerou a afirmação "inaceitável". "Consideramos inaceitável qualquer menção a atos que possam colocar em risco, de novo, a liberdade do cidadão brasileiro", disse Baleia por meio de nota (com FolhaPress).  

Veja o posicionamento na íntegra:  

Como Movimento Democrático Brasileiro que nasceu e cresceu na defesa da Constituição, consideramos inaceitável qualquer menção a atos que possam colocar em risco, de novo, a liberdade do cidadão brasileiro. Lutamos contra a ditadura e seu pior mal, o AI-5, que nos marcou como o momento mais triste da nossa história recente. O Brasil espera que não percamos o equilíbrio e o foco no que mais precisamos: empregos e renda para as pessoas.  
  

Nogueira também se manifesta  

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), também se manifestou. Também por nota, Nogueira disse que repudia veementemente essa visão.  Ele afirma que a declaração de Eduardo Bolsonaro "não se coaduna com a maturidade da democracia brasileira".


Mais do ACidade ON