Aguarde...

cotidiano

Ribeirão avança à fase amarela mesmo com taxa de mortes elevada

Mesmo com um dos maiores índices de mortes a cada 100 mil habitantes, região conseguiu avançar no Plano São Paulo

| ACidadeON/Ribeirao

Confira os dados completos na tabela abaixo. (Foto: PIERO CRUCIATTI / AFP)

A notícia de que Ribeirão Preto avançou para a fase amarela do Plano São Paulo foi confirmada pelo governo paulista, nesta sexta-feira (11), durante a 13ª avaliação das autoridades. O que chama atenção, no entanto, é a taxa de mortes por habitantes registrada na cidade.  

Uma planilha divulgada pelo próprio Estado mostra que a região teve um dos piores índices de óbitos a cada 100 mil habitantes. Esses números correspondem às 22 DRSs (Departamentos Regionais de Saúde) analisadas.  

De acordo com o levantamento, a cada grupo de 100 mil pessoas, 10,2 perderam a vida para a covid-19 nos últimos 14 dias na região de Ribeirão Preto. Há uma semana, esse índice estava em 10,1. 

A média móvel da região de Ribeirão, porém, caiu e está em 0,69. No números divulgados em 4 de setembro, há uma semana, a média móvel do indicador era de 1,48.

Vale lembrar que esses dados não correspondem apenas a Ribeirão Preto, mas sim a todas 26 cidades que pertencem a DRS XIII.
 

LEIA MAIS
Urgente: Ribeirão Preto avança à fase amarela do Plano SP  

Imagem: Governo do Estado de São Paulo


Ainda segundo a planilha do Plano São Paulo, o pior índice de mortes a cada 100 mil habitantes ficou para a região de São José do Rio Preto, com 14,4 óbitos a cada 100 mil habitantes. A média móvel de mortes em Rio Preto é de 0,89 mortes.  


Nogueira comemora 

Apesar dos dados específicos de mortalidade, a nova atualização do plano que controla a quarentena em todo o Estado foi comemorado pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB), também nesta sexta-feira (11), por meio de um vídeo.  

Na gravação, ele diz afirma: "Essa é uma excelente notícia porque garante que nós tínhamos o argumento correto para defender a manutenção da cidade na fase amarela, sem retroceder na laranja e mantendo todos os cuidados com a saúde da população".  

O chefe do Executivo diz, ainda, que há uma oferta tranquila de leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus e que os casos de contaminação estão em declínio.


Mais do ACidade ON