ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

'Meu filho não é um assassino', diz pai de garoto que matou idoso

Adolescente acusado de atropelar João Faustino, de 80 anos vai se apresentar à Polícia Civil nesta quinta-feira (12)

| ACidadeON/Ribeirao

Carro pode ser o mesmo que atropelou um idoso na noite passada (Foto: Reprodução EPTV)


 

"Meu filho não é um assassino. O que aconteceu foi uma fatalidade, um acidente. Ele jamais teve essa intenção. Desde que isso aconteceu ele só chora."  A afirmação é do operário Valdeir Pereira da Silva, pai do adolescente acusado de atropelar e matar o aposentado João Faustino Martins, de 80 anos, na última segunda-feira (9), no Recreio Anhanguera, zona Leste de Ribeirão Preto. 

Valdeir afirma que vai apresentar o filho à Polícia Civil ainda nesta quinta-feira (12), tão logo ele chegue em Ribeirão Preto . Segundo ele, o adolescente teve de sair da cidade porque está ameaçado de morte.   

O pai nega que o adolescente tenha fugido do local do acidente sem prestar socorro e que vai apresentar os registros do celular provando que foi ele quem chamou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para prestar socorro.  A família do idoso contesta essa informação (leia abaixo).

"Ele só saiu do local porque começaram a dizer que iam matá-lo. Desde que isso aconteceu, meu filho só chora. Ele tem 15 anos, ainda é uma criança. Está com o psicológico abalado por causa da morte e ainda está ameaçado de morte", disse.    

Valdeir afirma que no dia do acidente foi aconselhado a esconder o carro, mas se negou porque sabia que o veículo deveria passar por perícia. "Invadiram a casa da minha ex-mulher e queriam tacar fogo no carro dentro da garagem. Imploramos e eles tiraram o veículo para fora para não incendiar a casa inteira." 

Segundo Valdeir, o Fiat Pálio 2011 era da ex-mulher dele, pago em 48 vezes. "Ela tinha acabado de pagar a última parcela e o carro não tinha seguro."  O veículo foi incendiado no fim da manhã de terça-feira, menos de 12 horas depois do acidente do idoso. 

De acordo com o pai, o adolescente morava a um quarteirão da casa da vítima. "Ele passava todos os dias na frente da casa dele o dava bom dia. O que aconteceu foi uma fatalidade. Já fui falar com a família (do idoso). Eles entenderam."
 

Família da vítima   

Mauro Evangelista Martins, 46 anos, filho de João Faustino, nega a informação de que o adolescente tenha tentado socorrer o idoso e que houve uma tentativa de linchamento. Segundo o filho, assim que atropelou o rapaz fugiu, guardou o carro e depois retornou ao local de moto, com um amigo. 

"Ele fugiu do local porque quis. Depois quando outras pessoas já estavam prestando socorro ele chegou com um amigo de moto. Daí sim, tentaram pegá-lo", afirmou Mauro.
 

Entendo o caso  

O HC-UE (Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas) registrou um boletim de ocorrência pela manhã, atestando a morte do aposentado. Ele teria sido admitido no centro médico com diversos traumas após ser atropelado na rua Enock de Paula.  

O idoso voltava para casa às 20h30 quando o carro virou a esquina e o atingiu.  Segundo Valdeir, ao virar a esquina escura, o filho acabou subindo na calçada e atropelando o idoso. "Mas quando isso aconteceu, ele parou o carro e prestou socorro. Vamos provar isso à polícia", disse o pai. 


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários