Aguarde...

Cotidiano

Prefeitura não renova convênio e projeto de equoterapia reduz atendimentos em São Carlos

Com corte de verbas, Instituto Rico está precisando de doações de materiais de construção para adaptação dos banheiros em novo espaço

| ACidadeON/São Carlos

Equoterapia no Instituto Rico Viver. Foto: Redes sociais

O projeto de equoterapia do Instituto Rico, em São Carlos (SP), precisou que diminuir os atendimentos nos últimos meses por conta da suspensão do convênio com a Prefeitura Municipal. Com a falta de verbas, profissionais pedem doações de materiais de construção para seguir com reformas do novo espaço.  

Depois da concessão do novo espaço em agosto desse ano, o instituto passou a se sustentar com recursos próprios e algumas ações beneficentes, como feijoadas e campanhas de arrecadação.  

Segundo o coordenador do projeto, Henrique Bassan, os atendimentos continuam para as crianças não perderem o vínculo com o projeto, mas a estrutura precisou ser diminuída.  Se houver o retorno do convênio, a intenção é voltar com as 40 crianças anteriormente atendidas e ampliar para outros pacientes. 

"A gente teve que diminuir um pouco por questão das verbas, mas a gente pretende voltar com as 40 que a gente atendia e também ampliar. São Carlos comporta um projeto para, pelo menos, de 200 a 400 crianças. Só na rede municipal de educação nós temos 400 crianças matriculadas, sem contar as entidades que existem na cidade, e a gente seria uma ferramenta para complementar o tratamento de excelência que eles já atendem", explicou.  

Ainda de acordo com Henrique Bassan, em razão do novo espaço concedido pela prefeitura, é possível o projeto atender pelo menos 400 crianças na cidade. Entretanto, com a falta de verbas, nem mesmo os profissionais foram mantidos. Bassan ressalta que apenas alguns tratadores continuam no projeto para as atividades de cuidado aos cavalos.  

"A gente hoje só manteve o tratador, mas pedagogos, fisioterapeutas e psicólogas a gente não conseguiu manter. Estamos mantendo algumas coisas com recursos próprios para deixar tudo pronto para quando a prefeitura der o sinal verde para a gente, a gente já voltar a atender. Hoje temos profissionais da cidade qualificados para retomar esse atendimento de imediato", disse.  

A reportagem entrou em contato com a prefeitura para saber sobre a renovação do convênio. De acordo com a prefeitura, o termo de fomento venceu e não foi possível prorrogar o prazo.  

No entanto, a Secretaria Municipal da Saúde informou que deve publicar um chamamento público específico para a continuidade dos serviços na cidade. Não foi informado quando essa continuidade dos atendimentos poderá acontecer.   

Equoterapia no Instituto Rico Viver. Foto: Redes sociais

Continuando as obras
O Instituto Rico viver está atualmente precisando de doações de materiais de construção para a adaptação dos banheiros no novo espaço do projeto. "A nossa primeira urgência é reformar os banheiros, então se algum dono de material de construção e construtoras puder entrar em contato, estamos necessitando de alguns materiais. Essas obras são em uma área pública, vão ser equipamentos públicos para a gente atender a população", contou Bassan.  

Para entrar em contato com o projeto e saber como ajudar, é só procurar nas redes sociais pelo Instituto Rico Viver ou enviar mensagem via WhatsApp para (16) 99254-2571.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON