Aguarde...

Cotidiano

Um ano depois de Bolsonaro, Doria decreta igreja como atividade essencial

Templos poderão funcionar durante eventuais lockdowns que forem decretados nos municípios paulistas, assim como supermercados e farmácias

| ACidadeON/São Carlos

Em São Carlos, atividades religiosas seguem regras. Foto: CBN São Carlos
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assinou nesta segunda-feira (1º) decreto que classifica igrejas como atividade essencial em todo o Estado. A publicação acontece na edição de terça-feira (2) do Diário Oficial.

Assim, templos poderão funcionar durante eventuais lockdowns que forem decretados nos municípios paulistas, assim como supermercados e farmácias. A assinatura do decreto ocorre em um momento em que São Paulo tem uma escalada do número de casos e mortes por Covid-19.

"O decreto reconhece a essencialidade de todas as igrejas no estado de São Paulo e o seu funcionamento com a regularidade, obedecidos os critérios sanitários de proteção aos que dela participam. Esperança, fé e oração: com vacinas, vamos vencer a Covid. Viva a vida", disse o governador, ao lado de deputados federais e estaduais paulistas que integram frentes parlamentares evangélicas.

Em março do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) havia decretado que igrejas fossem consideradas atividades essenciais.

Com informações da Folha de S. Paulo.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON