Aguarde...

Cotidiano

Letalidade da Covid em São Carlos disparou em fevereiro, afirma epidemiologista

Outra fonte de preocupação para o especialista é a média diária de internação hospitalar com diagnóstico confirmado de Covid-19; houve aumento de 52,4% no mês do índice

| ACidadeON/São Carlos

Em meio ao mês mais mortífero da pandemia de Covid-19, São Carlos viu a letalidade da doença disparar em fevereiro. É o que aponta relatório produzido por médico epidemiologista e professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Bernardino Alves Souto.

A letalidade, proporção de mortos entre os doentes, aumentou em 163%, passando de 0,9% em janeiro para 2,37% em fevereiro.  

LEIA TAMBÉM
Fevereiro teve recorde de mortes e queda de casos de Covid-19 em São Carlos 
 
Homens têm o dobro de chances de morrer de Covid em São Carlos 
 
Um quarto dos exames feitos em São Carlos deu positivo em fevereiro


De acordo com o médico, podem ser relacionados à alta da letalidade problemas assistenciais, subnotificação ou atraso nas notificações e "mudanças no perfil de gravidade dos doentes ou da doença".

A análise do epidemiologista ressalta a redução na incidência de casos de Covid-19 em São Carlos, porém, com o aumento do número de mortos, o que empurrou a letalidade para cima. O total de mortos pela doença aumentou emquase 74% no período de um mês.

Outra fonte de preocupação para o especialista é a média diária de internação hospitalar com diagnóstico confirmado de Covid-19. Houve aumento de 52,4% entre os dois períodos.

"Além disso, os indicadores (...) mostraram oscilação epidemiológica em elevada morbimortalidade, com prognóstico imprevisível, mas, tendente ao crescimento da epidemia, ainda com a transmissão comunitária fora de controle", afirma no documento.

O médico ainda comparou 2020 a 2021 e constatou que os primeiros meses deste ano houve "piora do curso epidêmico verificada por elevado crescimento da incidência, mortalidade e taxa diária de casos confirmados em internação".

Segundo os cálculos realizados pelo epidemiologista, houve aumento de 223% na incidência diária, de 296% na mortalidade diária e de 177% no número diário de pessoas em internação nos primeiros meses de 2021 em comparação aos de 2020. "Aponta para um prognóstico preocupante para o ano de 2021 caso esta tendência se mantenha."

Em um "raio-x" comparando o último bimestre de 2020 com o primeiro deste ano, o médico constatou crescimento de 77,7% na incidência diária, 224% na mortalidade diária e 128% no quantitativo diário de pessoas em internação com diagnóstico confirmado.

"Em síntese, a epidemia da Covid-19 em São Carlos continua sem controle, instável dentro de uma faixa que poderá variar de um platô de elevada morbimortalidade à continuidade do crescimento. A subnotificação ou a erraticidade da cobertura da notificação podem estar influenciando este achado de instabilidade. Se for este o caso, o cenário real é de crescimento. Qualquer que seja, o apontamento é para a necessidade de intensificação das medidas de controle", constata.

O médico ainda pediu estratégias mais ágeis e mais eficazes em controlar a pandemia devido ao risco que esta condição oferece de sobrecarregar o sistema de saúde. As altas taxas de disseminação do Sars-CoV-2 poderão, sobretudo, anular a ação benéfica da vacinação sobre o declínio da curva epidêmica.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON