Publicidade

cotidiano

Ministério da Saúde suspende vacinação de adolescentes sem comorbidades

Decisão foi publicada em nota informativa da pasta; em São Carlos, vacinação continua até comunicação oficial à Vigilância Epidemiológica

| ACidadeON/São Carlos -

Vacinação contra a Covid-19 em São Carlos. Foto: CBN
O Ministério da Saúde suspendeu em todo o país a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos. A decisão foi publicada em Nota Informativa da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 na quarta-feira (16).

Em São Carlos (SP), a vacinação de adolescentes sem comorbidades segue até comunicação oficial à Vigilância Epidemiológica, segundo Denise Braga, diretora de Gestão e Cuidado Ambulatorial da Secretaria Municipal de Saúde. A Prefeitura também aguarda o posicionamento do Departamento Regional de Saúde (DRS-3), de Araraquara (SP).

A revisão acontece apesar de haver autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que o imunizante da Pfizer/Biontech seja usado em menores de 18 anos sem doenças crônicas. A nova decisão contraria portaria anterior do próprio ministério que, em 2 de setembro, incluiu crianças e adolescentes no esquema vacinal.

Com a mudança, a imunização somente deve acontecer em adolescentes com deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

O Ministério da Saúde elencou justificativas para a suspensão da imunização em adolescentes:

-"A Organização Mundial de Saúde não recomenda a imunização de criança e adolescente, com ou sem comorbidades";

- "A maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela Covid-19 apresentam evolução benigna, apresentando-se assintomáticos ou oligossintomáticos";
- "Os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos";

- "Apesar dos eventos adversos graves decorrentes da vacinação serem raros, sobretudo a ocorrência de miocardite (16 casos a cada 1.000.000 de pessoas que recebem duas doses da vacina)";

- "Redução na média móvel de casos e óbitos (queda de 60% no número de casos e queda de mais de 58% no número de óbitos por covid-19 nos últimos 60 dias) com melhora do cenário epidemiológico".

Mais notícias


Publicidade