Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

O caminho da espiritualidade: Espiritismo em São Carlos

Série de reportagens especiais trata sobre a diversidade religiosa e a espiritualidade em nossa cidade.

| ACidadeON/São Carlos

Série de reportagens especiais trata sobre a diversidade religiosa e a espiritualidade começa agora.

O Portal ACidade ON São Carlos lança uma série de reportagens especiais que aborda a diversidade religiosa em nossa cidade, além de esclarecer sobre as mais diferentes doutrinas existentes. Dessa forma, traz-se à luz temas que até então viviam na penumbra da ignorância social. Para tanto, nossa reportagem conversou com representantes religiosos, devotos, especialistas e pesquisadores acerca desta temática.  

Para se ter uma ideia da abrangência do tema, o Boletim Internacional de Pesquisa Missionária aponta para a existência de mais de 10 mil religiões espalhadas por todo o mundo, milhares delas também existentes no Brasil, um país que, mesmo com tanta diversidade cultural, ainda fortalece traços de intolerância. Foram mais de 500 notificações de intolerância religiosa registradas no país em 2018, segundo dados divulgados na época pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e levantados através do disque 100 (Disque Direitos Humanos).  

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948, garante que todo ser humano tem direito à liberdade religiosa. Prevê ainda que todos podem defender suas crenças e proferir publicamente as suas convicções religiosas ou não religiosas. Não diferente, a Constituição Federal Brasileira também assegura o direito à liberdade religiosa.  

São Carlos  

O número de ocorrências parece baixo se comparado ao tamanho da população brasileira, mas estima-se que mais de 90% dos casos não sejam noticiados. O geógrafo são-carlense Adilson Sanches Marques, que trabalha há 20 anos com o tema espiritualidade na cidade, combate a intolerância religiosa. Ele faz parte do Coletivo pela Diversidade Religiosa e organiza debates e ações sobre o assunto.   

Adilson Sanches Marques trabalha com intolerância religiosa há 20 anos


"Eu vim para São Carlos em 1998 para trabalhar como animador cultural. Tentei realizar um trabalho inserindo o tema espiritualidade, mas não me foi permitido. Naquela época ainda se confundia muito espiritualidade com religião. No ano seguinte, eu criei com alguns amigos o Projeto Homospiritualis para trabalhar com o tema Cultura de Paz e Diversidade Religiosa. Em 2003, foi criada a ONG Círculo de São Francisco e, de um projeto, a ideia se transformou no Programa Homospiritualis. Este programa foi colocado em prática até janeiro de 2016, editando vários livros e organizando vários eventos, entre eles, o Fórum Permanente de Educação e Cultura para a Paz, em 2010, que deliberou pela necessidade de se ter um Conselho Municipal da Diversidade Religiosa no município.

De 2010 a 2012 fizemos vários contatos e, naquele ano, o vereador Robertinho Mori, apresentou um projeto de lei para se criar o conselho. Porém, a proposta foi derrotada por 6 votos a 5. Se você assistir à sessão que votou a criação do conselho, verá alguns vereadores comemorando que derrotaram a proposta do demônio", lamenta Adilson.  

Em 2017, São Carlos ganhou o Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa. "A intolerância é uma realidade há muitos séculos, mas vem crescendo muito nas últimas décadas, sobretudo, no Brasil. E um dos fatores que estimulam a intolerância é o proselitismo, ou seja, acreditar que somente a sua religião é válida e que a do outro deve ser destruída", acrescenta o geógrafo.  

Espiritualidade   

Todo ser humano tem direito à liberdade religiosa e de expressá-la


De acordo com o médico Hélio Guimarães, em seu trabalho "O impacto da espiritualidade na saúde física", a espiritualidade pode ser definida pela "propensão humana a buscar significado para a vida por meio de conceitos que transcendem o tangível, à procura de um sentido de conexão com algo maior que si próprio".  Contudo, é realmente difícil encontrar um termo simples, direto e autoexplicativo para definir algo tão complexo e vasto quanto a espiritualidade. Para isso, é prudente entendermos o que advém da espiritualidade, a sua ferramente mais usual: a religião.  
Adilson escreveu mais de 30 livros, nos quais, entre outros temas, aborda a espiritualidade. Para ele, a religião é um direito humano e uma forma de se poder trabalhar a espiritualidade, apesar desta não depender, necessariamente, da primeira.  

"Entendo que somos espíritos eternos vivenciando experiências humanizadas e a religião pode alienar ou libertar o Espírito. Eu, apesar de respeitar todas as formas de religião, não tenho religião. Posso participar de uma prática mediúnica em um terreiro de umbanda, de uma prática meditativa em um templo budista, de uma missa na igreja católica e assim por diante sem preconceito nenhum. Eu procuro me ater ao que une e não ao que separa cada religião. A famosa regra de ouro: fazer ao outro o que você gostaria que fizessem com você, é um ensinamento que agrega valor e favorece o diálogo inter-religioso", disse.  
 
Conhecimento  

Adilson Sanches Marques trabalha com intolerância religiosa há 20 anos


Com tantas possibilidades de religiões (mais de 10 mil, como exposto no começo), é difícil encontrar aquela que mais se adéqua às necessidades individuais de cada um.  A dica é "experimentar, esse é o caminho. Não se prender a dogmas, doutrinas ou rituais, mas experimentar. Viver o Espírito, sentir sua energia ou vibração, abrir-se para a dimensão transcendental. Em resumo, é o autoconhecimento. Vivenciar a humanização com desapego é o caminho para colocar em prática os atributos do Espírito em quaisquer circunstâncias", aconselha Adilson. 

Mais do que entender o caminho, é necessário presta atenção para o "chamado", como muitos dizem a respeito daquela sensação de precisar de algo mais, que não supre com o tato, mas sim com o que se sente.  

"Quase todo mundo passa por um processo de emergência espiritual, termo criado por Stanislav Grof. É uma experiência de quase morte, um contato mediúnico com um desencarnado ou outra qualquer. Jung teorizava que por volta dos 50 anos de idade começava o processo de individuação, onde a busca espiritual era mais intensa. Mas eu tenho visto jovens buscando realmente essa reconexão espiritual com seus 20 e poucos anos".  

Espiritismo   



Para tratarmos do assunto com mais clareza e mais tolerância (sempre), representantes das doutrinas religiosas de São Carlos cederam entrevistas para o Portal ACidade ON. Assim, será possível entender um pouco mais sobre as religiões e a espiritualidade, quebrar certos paradigmas e preconceitos. Nesta jornada, a primeira parada da série será no Espiritismo.  

De maneira sucinta, o espiritismo pode ser definido como "a ciência que trata da natureza, origem e destino dos espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal", como descreveu em um de suas obras o médium e também um dos precursores da doutrina no Brasil, Allan Kardec.  

Princípios básicos da doutrina espírita 

- Pressupõe a existência de Deus;
- Crê na imortalidade da Alma;
- Percebe a pluralidade das existências;
- Percebe também a pluralidade dos mundos habitados;
- Trabalha com a comunicabilidade dos espíritos.  

Ensinamentos fundamentais  

O Espiritismo abre a série de vídeos e explicações da série. Confira!


Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas. É eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom. O universo é criação de deus. Além do mundo corporal (onde habitam os espíritos encarnados, que são homens), existe o mundo espiritual ( habitado pelos espíritos desencarnados). No universo há outros mundos habitados.  

Todas as leis da natureza são leis divinas, pois Deus é o seu autor. O homem é um espirito encarnado em um corpo material. O períspirito é o corpo semimaterial que une o espírito ao corpo material. Os espíritos são os seres inteligentes da criação. Os espíritos reencarnam tantas vazes quanto forem necessárias ao seu próprio aprimoramento. As relações dos espíritos com os homens são constantes e sempre existiram.  

Jesus é o guia e modelo para toda a humanidade. A doutrina que ensinou e exemplificou é a expressão mais pura da lei de deus. A moral de cristo, contida no evangelho, é o roteiro para a evolução segura de todos os homens , e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela humanidade.  

Toda prática espírita é gratuita, como orienta o principio moral do evangelho: "dai de graça o que de graça recebestes". A prática espírita é realizada com simplicidade, sem nenhum culto exterior, dentro do princípio cristão de que deus deve ser adorado em espirito e verdade.  

A mediunidade, que permite a comunicação dos espíritos com os homens, é uma faculdade que muitas pessoas trazem consigo ao nascer, independentemente da religião ou da diretriz doutrinária de vida que adotam. Prática mediúnica espírita só é aquela que é exercida como base nos princípios da doutrina e dentro da moral cristã.  

O espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, valoriza todos os esforços para a prática do bem, trabalha pela confraternização e pela paz entre todos os povos e entre todos os homens, independentemente de sua cor, raça, nacionalidade, crença, nível cultural ou social.  

No município  



O senso do IBGE realizado em 2010, registrou a existência de 3,8 milhões de espíritas no Brasil. A estimativa para 2019 é a de que haja 4,3 milhões atualmente. Em São Carlos, o número é pouco maior do que 5 mil espíritas.  

Hoje na cidade existem 32 casas espíritas prontas para atender a todos os que buscam. A casa mais antiga de São Carlos é a Associações Espirita Obreiros do bem, fundada com o nome de Centro Espírita "Maria de Jesus" em 16/01/1926, na Rua Padre Teixeira nº 1806, no Centro. Atualmente com sede na Rua Vivaldo Lanzoni, 200, no bairro Lagoa Serena , 93 anos  

Uma associação civil de direito privado, constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, de caráter organizacional, filantrópico, assistencial, promocional e educacional, sem cunho político ou partidário, com a finalidade de entender a todos que a ela se dirigem, independente de qualquer estereótipo ou crença.  

Para saber mais sobre a doutrina em São Carlos e conhecer os locais e horários de encontros espiritas, acompanhe a União das Sociedade Espíritas de São Carlos (USE): www.usesaocarlos.com.br/use/




Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON