Publicidade

cotidiano

Descalvado se destaca entre cidades que aplicam mais doses do que recebem

Com técnica diferente das demais, município conseguiu aplicar 70.281 doses, mas só recebeu 64.153; cidade também é a mais avançada na vacinação

| ACidadeON/São Carlos -

Nova seringa usada em Descalvado otimizou processo de vacinação contra a Covid. Foto: Ely Venâncio/EPTV

A cidade de Descalvado (SP) tem sido destaque no Estado por aplicar mais doses de vacinas contra a Covid-19 do que recebe. Tudo isso porque encontrou uma técnica que faz com que os profissionais consigam aproveitar até duas doses a mais em cada frasco de imunizante. 

Hoje, segundo o Vacinômetro estadual, a cidade tem um aproveitamento de 109,55% em relação a doses enviadas, já que foram recebidas até o momento 64.153 doses, mas a aplicação chega a 70.281. 

Isso porque, segundo o secretário da Saúde Wander Roberto Boneli, a prefeitura adquiriu uma seringa com espaço residual zero que impede o desperdício dos imunizantes. 

"Esse quantitativo que a gente acaba aproveitando com essa seringa chega a dar de 10% a 20% de doses de cada frasco. Quando você pega um frasco da Astrazeneca, ele vem cinco doses no frasco e nós conseguimos aproveitar uma dose. Para cada 10 doses, nós aproveitamos duas doses da vacina", explicou. 

E foi dessa forma que a cidade conseguiu antecipar a vacinação por faixa etária diversas vezes e vacinou um número maior de munícipes, uma medida avaliada como satisfatória pela prefeitura. 

"O maior numero de munícipes vacinados neste momento traz uma maior segurança. Estamos vendo um aumento crescente no numero de casos, mas não estamos tendo casos tão graves em relação à doença, e consideramos que é graças à imunização", disse Boneli.  

Secretário de Saúde de Descalvado, Wander Roberto Boneli. Foto: Ely Venâncio/EPTV

Expectativas
Segundo o secretário, a adesão à campanha de imunização na cidade é motivo de orgulho. O município já atingiu 98% das pessoas acimas de 12 anos com a primeira dose da vacina e 97% com a segunda dose. Na dose de reforço, a porcentagem é de 44%. 

Boneli ainda reforçou que a faixa etária de 20 a 39 anos é a que lidera entre os não vacinados, mas que a cidade continua incentivando a imunização. E agora, com um novo público: as crianças acima de cinco anos. 

"Da mesma forma que com as outras tivemos uma adesão muito boa, nós consideramos que seja da mesma forma com as crianças, para assim trazer maior segurança com relação à doença e aos contaminados, principalmente neste momento da pandemia", disse. 

Na fase infantil, o aproveitamento de doses proporcionado pela seringa adquirida pela prefeitura deve continuar. "Conseguiremos uma dose a mais por frasco também da vacina infantil, então nós consideramos 10% a mais de doses em relação a doses recebidas", concluiu. 

Vacinação e boletim
Até o momento, o Plano Estadual de Imunização (PEI) não iniciou a vacinação infantil por faixa etária, mas a cidade está bem avançada no processo, já que a partir deste sábado (22) passa a vacinar crianças de 9 a 11 anos sem comorbidades. 

Na sexta-feira (21), data do último boletim emitido, a cidade contabilizou 79 casos positivos e dois pacientes reinfectados, sendo que 440 pessoas estão em isolamento domiciliar e três estão internados. Outras 36 pessoas aguardam, isoladas, o resultado dos exames.

Mais notícias


Publicidade