Aguarde...

cotidiano

Com 25 mortes e 100% de leitos lotados, Rio Claro retoma isolamento

Cidade é uma das mais afetadas pela Covid-19 na região e, por isso, volta à fase 1 do Plano São Paulo

| ACidadeON/São Carlos

Foto: Reprodução Facebook

A partir de quinta-feira (25), a cidade vizinha Rio Claro voltará à fase 1 do Plano São Paulo de flexibilização e fechará o comércio não essencial. A medida vale até o dia 4 de julho. O município contabiliza 25 mortos pela Covid-19 e  já preencheu 100% dos leitos destinados ao tratamento da doença.

O anúnciou foi feito no início da noite de segunda-feira (22), conforme matéria divulgada pelo G1 São Carlos, pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria (DEM). A cidade registrou mais 29 casos e duas mortes nas últimas 24 horas, somando 593 positivados e 25 óbitos.

Os óbitos registrados nesta segunda foram de um homem de 52 anos e uma mulher de 79 anos.

Além disso, a cidade atingiu a capacidade máxima de ocupação dos leitos destinados aos pacientes com Covid-19, com 79 internações, incluindo casos suspeitos, sendo 26 em leitos do SUS e 53 na rede particular. Desse total, 26 pacientes estão em UTI, com 16 em atendimento no SUS e 10 em hospitais particulares.

Entre os 593 casos confirmados de Covid-19, 77,9% são entre pessoas com idade entre 21 e 60 anos, 3,37% são de pessoas com até 20 anos e 18,72% de pessoas com mais de 60 anos.

Faixa etária de pacientes de Covid-19 em Rio Claro: 

0 a 9 anos: 4
10 a 20 anos: 16
21 a 40 anos: 249
41 a 60 anos: 213
61 a 80 anos: 100
Mais de 81 anos: 11

Fase 1  

Com a volta à fase 1, a mais rígida, os comércios considerados não essenciais permanecem fechados, atendendo apenas por sistema delivery e drive-thru.

A decisão, segundo o prefeito, foi tomada em comum acordo com as autoridades de saúde do município e se deve ao alto crescimento de casos, internações e óbitos após a flexibilização do comércio a partir de 31 de maio.

O prefeito associou o aumento ao comportamento da população após a reabertura do comércio. "Parte da sociedade não observou a importância do distanciamento. Mais parecia fim de ano do que pandemia".

Segundo o diretor de Atenção Básica de Rio Claro, Jair Verginio Júnior, o principal fator para o fechamento, é a capacidade de atendimento da rede de saúde que chegou ao máximo.

"Não é o aumento do número de casos por aumento da testagem que importa, o número de internados que é a principal preocupação", afirmou.  

O prefeito Juninho da Padaria disse ainda que a prefeitura está colocando em andamento o plano para a construção de um hospital de campanha que deverá ter 27 respiradores, mas não disse quando entrará em funcionamento.

Mais do ACidade ON